“Vamos continuar a investir no nosso jogo”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Álvaro Pacheco fiel à ideia de jogo na véspera da receção ao FC Arouca (sábado, 15h30). A ideia é, porém, melhorar no último terço, se possível já amanhã contra um adversário “mais forte” do que na época passada.

Em Conferência de Imprensa, o treinador do FC Vizela garante a equipa “preparada”, mas sabe que terá pela frente um adversário cada vez mais capaz. Num quadro de paralelismos entre as duas equipas, que vêm desde o Campeonato de Portugal juntas e há muito tempo com o mesmo treinador, Álvaro Pacheco sublinha a necessidade de manter a identidade e retocar alguns pormenores, porque é aí que se fará a diferença.

EXPECTATIVAS PARA O JOGO: “Estamos preparados. O Arouca tem feito um excelente campeonato. É uma equipa mais maduram personalizada, deve-se ao trabalho do seu treinador. Tem mais pontos e golos do que na época passada, mas o Vizela também tem mais pontos e isso deve-se ao que adquiriam na época passada. O Arouca é uma equipa matreira e inteligente, sabe gerir muito bem o jogo, sabe ser agressiva e também sabe jogar no erro do adversário em determinados momentos. Nós temos de saber lidar com os momentos do jogo e perceber. O pormenor vai ser decisivo. Espero que possamos controlar o jogo e ganhar.”

SOLUÇÕES PARA VENCER: “Temos de acreditar no nosso processo e continuar a investir no nosso jogo. O salto que temos de dar é no último terço, temos de estar mais tranquilos para aproveitar as oportunidades. Ficava mais preocupado se não tivéssemos oportunidades. Assim vamos acabar por conseguir marcar, isso vai acontecer. Precisamos de tempo e serenidade. Os nossos pontas de lança também ainda estão numa fase de adaptabilidade”.

PORMENORES DEFENSIVOS A MELHORAR: “Bem, sobre o que sucedeu no último jogo… O primeiro penálti é num momento em que o Vizela está a controlar o jogo, está por cima. Num lance de inspiração, o Yusupha ganha um penálti. O  Bruno Wilson tirou bem a profundidade, tomou uma decisão assertiva, mas não chega à bola. O mais importante foi a coragem que ele teve. Gosto mais que tomem decisões. O Bruno estará agora mais forte. O segundo penálti… uma semana depois tenho mais convicção de que não é penálti. O Anderson é que é pisado. Depois ficamos com um jogador a menos, mas continuamos serenos e fomos em busca de marcar. Não conseguimos, mas isso mostra o crescimento da equipa.”

BUNTIC FOI O GUARDA-REDES DA JORNADA: “Fico satisfeito, mas não só pelo crescimento dele, como de todos os jogadores. O Buntic agora tem de perceber que isso já faz parte do passado. Espero e sei que no próximo vai estar ainda mais forte. Esta equipa e estes jogadores nunca podem estar satisfeitos com os patamares que atingem, têm de querer mais. O Buntic tem esse espírito, quer continuar a evoluir e prepara-se para os desafios.”