“Mesmo com adversidades, devíamos ter feito mais”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Álvaro Pacheco resignado e desiludido em dia de dérbi, após pesada derrota (4-1) no terreno do vizinho Moreirense.

ANÁLISE AO JOGO: “Hoje não estivemos ao nosso nível habitual. A expulsão influenciou todo o jogo. Depois, nas duas primeiras vezes que o Moreirense chegou à nossa baliza, conseguiu fazer dois golos. Não conseguimos reagir. É certo que era difícil, mas mesmo com essas adversidades devíamos de ter feito mais. Perdemos duelos com muita facilidade e com bola, tivemos pouco critério. Foi um dia menos positivo da minha equipa. Queríamos acabar com uma vitória e deixar uma imagem ao nosso nível no final, mas não conseguimos”.

EQUIPA DESLIGADA: “Fizemos uma semana muito boa antes do jogo, senti toda a equipa focada, mas no jogo senti uma apatia tremenda. Não foi de um jogador, foi de todos. Tentei mudar algumas coisas, mas hoje era preciso mudar onze. Não tínhamos nada a perder, só a ganhar. Só tínhamos de vir cá estar ao nosso nível e não foi assim. Não gosto nada de perder, seja com o Moreirense, seja com qualquer adversário”

COMPORTAMENTO DE SÁ PINTO: “É lamentável. Os treinadores têm que saber estar, especialmente sendo líderes e devendo dar o exemplo. Temos de trazer paz, acho que é um ato isolado fora do contexto. O Sá Pinto é uma pessoa de bem e tenho a certeza que deve estar arrependido”.

FUTURO DA EQUIPA: “Antes deste jogo a minha ideia era que era uma boa oportunidade para mostrar quem é que pertence a este projeto. A ideia que eu tenho é manter uma grande base, que já vem há muito tempo com jogadores fiéis a este projeto. A maioria tem contratos, mas alguns fizeram uma época extraordinária. O que queremos é uma equipa com coragem para lutar pelos três pontos em todos os jogos. O grande objetivo para a próxima época é fazer melhor”.