“Fomos melhores, o empate deixa-nos tristes”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Álvaro Pacheco analisou o 1-1 contra o Portimonense à luz da forma como o jogo correu, das estatísticas e da forma como a equipa soube controlar o jogo e procurar o triunfo. “Tem faltado estrelinha”, lamentou.

O treinador do FC Vizela estava desiludido pela vitória desperdiçada e por perceber que a sua equipa fez mais para ganhar do que o adversário. No meio dos elogios aos adeptos, pediu ainda para que se perceba quantas equipas conseguiram empurrar tanto o Portimonense. Eis a flash interview após o final do jogo.

ANÁLISE AO JOGO: “Foi um grande jogo, com três excelentes equipas, a um ritmo muito elevado, com grande emoção. As duas equipas quiseram a vitória, mas penso que o FC Vizela foi melhor. Entrámos dominantes, a criar as melhores oportunidades, com um caudal ofensivo tremendo. Foi pena o Portimonense marcar na primeira vez que foi à nossa baliza. Mas a equipa foi estável, agarrou-se ao nosso jogo. A primeira parte foi avassaladora, merecíamos estar a ganhar. Na segunda também entrámos por cima, com lances de golo, nunca deixámos o Portimonense pegar no jogo, só saía em transições, mas nós fomos capazes de as anular. Depois, houve um período em que senti que pela forma como jogámos, pela intensidade e capacidade de pressão que metemos, devia tirar o Nuno Moreira e o Schettine. E quem entrou, não entrou no ritmo e o Portimonense então equilibrou. Mas acabámos novamente o jogo por cima e a criar ocasiões. Está a faltar-nos estrelinha. Mas o que me deixa mais satisfeito é ver a atitude dos meus jogadores, um jogo fantástico, uma crença muito grande, uma qualidade de jogo muito grande.”

ADEPTOS EM FORÇA: “Uma palavra para estes adeptos fantásticos, deram um sinal de apoio e o que é Vizela. É importante perceber quem são estes adeptos, este clube, esta cidade, que merece estar nesta divisão, merece estar nisto. O que trouxe a esta Liga é louvável. Eles mereciam a vitória, os jogadores também, mas foi mais um ponto. Estamos tristes, mas agora é olhar para a frente.”

PONTO CONSEGUIDO: “Foi mais um ponto. Sabemos que nesta divisão os pontos são difíceis. Queríamos muito ganhar, porque era importante nesta fase em que se aproxima o fim do campeonato e os pontos são cada vez mais preciosos. Mas é importante também perceber que queremos muito ganhar, mas não podemos perder o equilíbrio e correr o risco de perder.”

ADVERSÁRIO COMPLICADO: “O jogo foi contra uma excelente equipa, um grande treinador. Vejam quantas equipas fizeram o que nós fizemos ao Portimonense, não deixar ter bola, obrigar às transições. Por isso, estou orgulhoso dos meus jogadores. Triste pelo resultado, mas olhamos para as estatísticas e vemos que quem merecia ganhar era o FC Vizela.”