Álvaro Pacheco: “Podíamos ter marcado mais”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O treinador do FC Vizela viu um triunfo “justo” num “ambiente que vai deixar marca” e elogiou o compromisso de todos após um grande jogo coletivo.

Álvaro Pacheco destacou o grande jogo e a regularidade ao longo de 90 minutos, mostrou-se feliz por ter cumprido o objetivo de garantir duas vitórias consecutivas, mas alertou para algo que o bom momento traz: responsabilidade ainda maior. Eis as declarações do técnico após o final do jogo.

ANÁLISE AO JOGO: “Foram três excelentes equipas e o resultado disso foi um espetáculo intenso e emotivo. Ganhou a melhor equipa em campo. Tínhamos que ser compactos para não permitir oportunidades ao adversário. Com bola, era preciso desmontar a organização do Vitória SC e fizemos isso com paixão e muito rigor. Tivemos imensas oportunidades de golo. Marcámos três e podíamos ter marcado mais. Estamos de parabéns.”

EVOLUÇÃO DA EQUIPA: “Esta equipa precisava de crescer. Os sinais que nos dava eram muito positivos, antevíamos que a maturidade chegaria. Viemos de campeonatos inferiores, com uma ideia arrojada e a jogar sempre nos limites. Às vezes, faltava o pormenor. Mas isso foi o nosso crescimento, neste momento já conseguimos controlar o pormenor. Mas foi só um jogo e há um passo largo a dar para obter os objetivos. Mas como treinador esta evolução deixa-me muito satisfeito.”

IMPORTÂNCIA DO DÉRBI: “Para os adeptos, acredito que o sentimento especial esteja lá, mas para nós são mais três pontos e isso é o mais importante. Estamos satisfeitos pelo nosso crescimento, conseguimos pela primeira vez vencer duas vezes seguidas, algo que procurávamos há muito tempo. Estamos felizes.”

SEGUNDA VITÓRIA CONSECUTIVA: “Era um objetivo que tínhamos há algum tempo. Consegui-lo desta forma, sendo superiores ao adversário, com esta atitude, com a nossa identidade, é fantástico. Sofremos um golo, mas a equipa não se descaracterizou. Demos a volta, podíamos ter marcado mais e penso que o merecíamos para não acabarmos a sofrer. Esta vitória é mérito do plantel, dos que jogaram, os que estiveram no banco e os que ficaram de fora a apoiar. Mas atenção: isto dá-nos mais responsabilidade, mais responsabilidade. Custou-nos tanto chegar aqui, foi tão penoso algumas coisas que injustamente nos aconteceram, que agora temos mais responsabilidade. Hoje estamos a festejar, felizes pelo que fizemos e fomos capazes de conquistar hoje, mas amanhã há já um novo desafio. E há um longo caminho para percorrer.”

AMBIENTE: “Fica gravado. Nestes anos que levo aqui há muitos momentos que me vão ficar gravados, proporcionados por esta massa associativa, por estes adeptos e cidade. Hoje foi mais uma prova da forma como estão envolvidos com esta equipa. Têm passado os valores desta equipa, têm-se exibido em grande neste campeonato. A forma como conseguimos ser superiores a um adversário que luta por objetivos maiores do que os nossos, neste ambiente, com este público, é algo que me vai ficar gravado na memória para sempre, não só a mim como a quem esteve aqui no estádio.”

MOMENTO DE CASSIANO COM A BOINA: “Temos uma excelente relação, aliás, com todos os jogadores. Eu sou muito exigente, sou chato com eles. Mas depois também temos os nossos momentos. E orgulho-me da relação que tenho com todos os meus jogadores.”

DIFERENÇAS PARA A PRIMEIRA VOLTA: “Não só neste jogo, mas também nos outros. A diferença também se notou noutras ocasiões do primeiro para o segundo jogo: com o SC Braga, Sporting CP e FC Porto. Para aprendermos, é preciso errar, falhar. Tivemos que aperfeiçoar o nosso jogo e ir em busca sempre de coisas positivas. Esta vitória é do meu plantel, que é único.”