Álvaro Pacheco: “Um jogo fantástico”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Treinador do FC Vizela muito orgulhoso da prestação de um Vizela desfalcado mas que “esteve vivo até ao último minuto” contra “uma das melhores, senão a melhor” equipas de Portugal.

SEMANA DIFÍCIL: “Foi difícil, mais um desafio, a primeira vez que lidámos com uma adversidade destas. Queríamos muito estar na máxima força para acalentar o sonho e fazer história nesta prova. Não estando na máxima força, tentámos desafiar os jogadores e criar uma envolvência que permitisse manter a nossa identidade e equilibrar o jogo. Penso que isso foi conseguido, fizemos um jogo fantástico, conseguimos equilibrar e controlar o jogo. Penso que pelos 90 minutos e as oportunidades que tivemos, merecíamos pelo menos o prolongamento. Na segunda parte, se marcássemos o 2-1, se calhar o jogo corria de forma diferente. Hoje lançámos mais jovens da formação, alguns nunca tinham jogado aqui. Quando há uma identidade forte é mais fácil integrar estes meninos. Vai ficar na história para eles. No fim tentei ainda premiar mais dois, que já treinaram mais vezes connosco e não têm tido oportunidade.

ANÁLISE AO JOGO: “Estivemos sempre em jogo, até aos 90. Entrámos melhor que o FC Porto, mais pressionantes, mais dominantes. O FC Porto faz golo na primeira vez que vai à nossa baliza e de bola parada. Isso deixa marcas. O último jogo foi negativo, no último jogo com o FC Porto sofremos o segundo logo depois do primeiro… Dissemos ais jogadores que tínhamos de ser estáveis mentalmente, independentemente do que sucederia, fossemos nós ou o FC Porto a marcar. Tínhamos de ser sólidos e fomos, eles tiveram sempre foco na ação seguinte. Fomos capazes de impor o nosso jogo. Depois do golo voltámos a entrar no jogo, criámos oportunidades, dominámos… Poucas equipas da I Liga criam tantas oportunidades ao FC Porto, não é fácil, mas FC Porto foi mais eficaz, dou os parabéns por continuar na prova, mas também tenho de os dar aos meus jogadores.