FC Vizela amealha mais um ponto em Almada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na antepenúltima etapa da mais emocionante competição nacional, o FC Vizela deslocou-se ao terreno do Cova da Piedade e empatou a uma bola, acrescentando, assim, mais um ponto à sua grande caminhada, numa partida em que foi boa parte do tempo superior ao seu antagonista.

Eram previsíveis dificuldades iniciais neste jogo, dado o contexto das duas formações e porque a equipa de Almada não está ainda matematicamente a salvo da despromoção. E a verdade é que os vizelenses acabaram surpreendidos nos instantes iniciais da contenda.

Assim, depois de uma primeira ameaça de Hugo Firmino, logo ao segundo minuto do desafio, aos 4’, João Vieira deu de calcanhar para Oliveira fugir à marcação e abrir o marcador.

Golpe a frio que não retirou espírito de conquista ao FC Vizela, bem pelo contrário. A reação do emblema da Rainha chegou dos pés de Koffi. Primeiro, de pé esquerdo para defesa de Adriano Facchini, depois, de pé direito para um vistoso remate a passar perto do travessão.

Rapidamente se percebeu que o FC Vizela iria tomar conta do jogo e o Cova da Piedade ficar-se pela aposta no contra-ataque, apesar de jogar no seu reduto.

André Soares e Kiko Bondoso também ensaiaram o remate, ao passo que a equipa da casa dispôs de um livre direto executado por Robson e um disparo de João Vieira às malhas laterais.

À medida que a primeira parte foi evoluindo, os vizelenses foram acentuando a pressão junto do último reduto contrário. Numa das várias insistências, Bruno Bernardo desviou o esférico com a mão, originando uma grande penalidade, superiormente convertida pelo goleador Cassiano.

Faltavam sete minutos para o descanso e a igualdade era restabelecida, premiando o maior querer da equipa comandada por Álvaro Pacheco.

Tudo em aberto para a etapa complementar, portanto, na qual o FC Vizela foi tremendamente superior, contudo, sem conseguir dar a expressão desejada ao resultado.

Ivo Gonçalves foi praticamente um espectador, exceto num livre direto aos 50’, batido por Robson, que levou algum perigo. Tirando esse lance, foram sucessivas as investidas dos vizelenses no ataque, entretanto refrescado com as entradas de Tavinho e Diogo Ribeiro.

De resto, Diogo Ribeiro procurou desde cedo mostrar serviço, atirando de ângulo apertado para defesa de Adriano Facchini, aos 55’. Na jogada seguinte, foi Kiko Bondoso a dar trabalho à defensiva piedense com um dos seus diversos “rasgos” pelo corredor esquerdo.

O golo da reviravolta esteve à vista também através de bola parada, como foi exemplo o livre muito bem batido por Kiki, ao qual Diogo Ribeiro e Tavinho ficaram a centímetros do toque final.

Aos 66’, Marcos Paulo levantou o esférico para o segundo poste e, por muito pouco, Diogo Ribeiro não chegou para o desvio, ele que não deu um momento de descanso à defensiva azul-grená.

O encontro prosseguiu e acabou com o FC Vizela a lutar por todas as maneiras em busca do tão ansiado golo. Nota para dois lances de perigo, o primeiro entre Kiko Bondoso e Diogo Ribeiro, o segundo num remate colocado de Raphael Guzzo.

Aliás, a soberana oportunidade para o FC Vizela levar os três pontos para casa surgiu no quarto e penúltimo minuto do tempo de compensação: Raphael Guzzo, o Homem do Jogo, arrancou um daqueles cruzamentos soberbos e Diogo Ribeiro, agora ao primeiro poste, fez o desvio de cabeça ao lado em mais uma tentativa que bem merecia outro desfecho, ele e todo um coletivo que muito batalhou e mostrou o porquê de tanto entusiasmar a massa adepta com o seu atrativo futebol.

O ponto amealhado permitiu ao FC Vizela atingir a bonita marca dos 60 pontos, manter a segunda posição da tabela classificativa e o sonho bem vivo, quando faltam disputar apenas duas rondas para o fecho do campeonato.

No final do desafio, Álvaro Pacheco reconheceu que a equipa não entrou bem, mas mostrou-se muito agradado pela forma como reagiu e foi avassaladora no segundo tempo: «Não entrámos bem e, nesse período, o Cova da Piedade aproveitou. A partir dos 20’, acertámos o nosso jogo, fizemos o empate e o resultado ajustava-se ao intervalo. A segunda parte foi toda nossa. Faltou-nos eficácia, mas estou muito orgulhoso com o desempenho dos meus jogadores», salientou.

A próxima etapa desta maratona realiza-se domingo, dia 16 de Maio, em Penafiel, novamente ao início da tarde, concretamente às 14:00 horas. O duelo com o conjunto duriense vai ser transmitido pela Sport TV +, tal como os dois anteriores.

Ficha Técnica

CD Cova da Piedade 1-1 FC Vizela

Local: Estádio Municipal José Martins Vieira (Almada)

Árbitro: João Bento (AF Santarém)

Assistentes: Carlos Covão e José Luzia

4º Árbitro: Hélder Carvalho (AF Santarém)

CD Cova da Piedade: Adriano Facchini; João Amorim, João Meira (C), Bruno Bernardo e Gonçalo Maria; Bruno Alves, Pepo (Patrão, 54’) e Robson (Edinho, 90’+1’); Oliveira (Alex Freitas, 54’), João Vieira (Arnold, 81’) e Hugo Firmino (Cícero, 90’+1’).

Suplentes não utilizados: Cléber Santana, Femi Balogun, Filipe Maio e Cristiano Gomes.

Treinador: Miguel Leal

FC Vizela: Ivo Gonçalves; Koffi (Richard Ofori, 80’), Matheus, Aidara e Kiki; Marcos Paulo (C) (Ericson, 84’), Raphael Guzzo e Samu; André Soares (Tavinho, 54’), Cassiano (Diogo Ribeiro, 54’) e Kiko Bondoso.

Suplentes não utilizados: Pedro Silva, Cardozo, Marcelo, Mosevich e Marcelinho.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Oliveira (4’) e Cassiano (38’, g. p.).

Cartões Amarelos: João Meira (15’), Bruno Bernardo (38’), Aidara (43’), Matheus (44’), João Amorim (63’ e 79’), Miguel Leal, treinador do Cova da Piedade (64’), Gonçalo Maria (67’), Alex Freitas (73’), Pedro Valdemar, treinador-adjunto do FC Vizela (79’), Edgar Rodrigues, delegado do Cova da Piedade (79’) e Adriano Facchini (90’+5’).

Cartões Vermelhos: Luís Ferreira, staff do Cova da Piedade (37’), João Amorim (79’) e Miguel Leal, treinador do Cova da Piedade (após final do jogo).