Uma grande vitória no arranque do Ano Novo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Se 2020 terminou da melhor forma, que dizer então deste arranque de 2021? O FC Vizela somou a sua primeira vitória extramuros para a Liga Portugal 2 e logo diante do vice-líder da prova.

Nesta visita à “casa emprestada” do Feirense, em Vila Nova de Gaia, anteviam-se as naturais dificuldades em defrontar um dos mais sérios candidatos à subida, com um plantel recheado de bons executantes. Contudo, a coragem, a alma e a determinação vizelense tiveram mais força.

O regresso de Aidara à equipa foi a única alteração relativamente ao encontro com o Varzim, que significou a quinta conquista de pontos consecutiva na competição.

Sabendo da qualidade do seu opositor, o conjunto de Álvaro Pacheco abordou a partida com a paciência necessária para poder dividir e, gradualmente, gerir as incidências.

O Feirense, equipa forte nas bolas paradas, ameaçou nos instantes iniciais através de um livre frontal batido por Fábio Espinho ligeiramente ao lado e de um cabeceamento de Ícaro Silva.

Os azuis de Vizela foram conquistando metros no terreno sempre de forma criteriosa e também chegaram com perigo junto da baliza de Bruno Brígido. Exemplo disso, uma jogada em que Koffi cruzou tenso para a pequena área com Cassiano quase a chegar a tempo do desvio.

Mais tarde, o irrequieto Cann teleguiou uma bola para um cabeceamento intencional de Tavinho, mas a bola saiu ligeiramente por cima.

Ao intervalo, as indicações dadas pelo FC Vizela anteviam uma segunda parte prometedora e tal aconteceu com uma reentrada bem à imagem da turma orientada por Álvaro Pacheco.

Nem sequer estava cumprido o primeiro minuto da etapa complementar e já Tavinho aparecia em excelente posição para alvejar a baliza, após cruzamento largo de Koffi. O remate não saiu, porém, com a força desejada.

Logo a seguir, André Soares encontrou espaço dentro da área e tirou as medidas à baliza, antes de nova chance de Tavinho, muito bem lançado por Samu, aos 51’.

Pouco depois, aos 55’, o FC Vizela inaugurou o marcador. Lance bem trabalhado entre Koffi, Samu e Tavinho, com o extremo a tirar Sérgio Silva do seu caminho para faturar.

Bola ao centro, nova jogada pelo corredor direito… novo golo! Desta vez, foi Cann a enquadrar-se com a baliza e a encher o pé para o segundo golo dos vizelenses, que, de rajada, ficaram numa bela posição para poderem levar os três pontos na bagagem.

O Feirense apostou então tudo no ataque, com o seu treinador a lançar três nomes sonantes da última edição da Liga Portugal 2, entre eles, o goleador Fabrício, que reduziu a diferença aos 69’, respondendo de cabeça ao cruzamento de Edson Farias.

Nada que tenha interferido com a serenidade do FC Vizela na abordagem ao encontro, até porque, instantes depois, Cassiano espreitou o terceiro, mas Sérgio Silva apareceu in extremis no corte.

Aos 73’, o mesmo Cassiano dispôs de uma oportunidade soberana para sentenciar o jogo. Samu tirou o cruzamento e o ponta-de-lança brasileiro, com espaço no meio dos centrais, à entrada da pequena área, cabeceou ligeiramente por cima.

Nesta fase do encontro, os vizelenses procuravam tirar partido da maior exposição defensiva do Feirense, como é exemplo a escapadela de Kiko Bondoso, à qual Edson Farias não teve como parar sem recorrer à falta. Do livre resultante, praticamente sobre a meia lua, Marcos Paulo criou muito perigo ao fazer o esférico beijar o poste esquerdo.

Na outra extremidade do recinto, o Feirense também deu trabalho à concentrada defensiva vizelense. Aos 82’, Pedro Silva esteve fantástico na parada ao cabeceamento colocadíssimo de Fabrício. Agdon ainda atirou depois às malhas laterais, mas a vitória já não escaparia ao emblema da Rainha, em mais uma demonstração de qualidade e personalidade forte.

Os vizelenses, que avançaram para o seu segundo triunfo consecutivo, tiveram o dobro dos remates do Feirense, um indicador bem ilustrativo da forma como foi encarado este embate diante deste valoroso adversário.

No rescaldo ao desafio, Álvaro Pacheco destacou a qualidade da prestação da sua equipa e a importância do triunfo conquistado: «É uma excelente prenda e, aliado a isso, mais uma excelente exibição. Tínhamos de ser uma equipa personalizada, compacta e inteligente a gerir os momentos de jogo», disse o técnico.

«Mais uma vez, ficou demonstrado o crescimento desta equipa. A vitória sobre o Feirense assenta-nos perfeitamente», sublinhou Álvaro Pacheco.

A próxima jornada realiza-se domingo, dia 10 de Janeiro, às 17:00 horas, com o FC Vizela a realizar o primeiro de dois jogos seguidos no seu estádio. O adversário será o Cova da Piedade e a partida será transmitida pela Sport TV 4.

 

Ficha Técnica

CD Feirense 1-2 FC Vizela

Local: Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio (Pedroso – Vila Nova de Gaia)

Árbitro: João Malheiro Pinto (AF Lisboa)

Assistentes: João Letras e Pedro Sousa

4º Árbitro: Pedro Mota (AF Lisboa)

CD Feirense: Bruno Brígido; Diga (Fati, 61’), Sérgio Silva, Ícaro Silva e Zé Ricardo (Davi Luís, 84’); João Tavares e Mica; Feliz (Ruca, 70’), Fábio Espinho (Agdon, 61’) e Edson Farias (C); João Victor (Fabrício, 61’).

Suplentes não utilizados: Igor Rodrigues, Cris, Flávio Ramos e Manu.

Treinador: Filipe Rocha

FC Vizela: Pedro Silva; Koffi, Matheus, Aidara e Kiki; Marcos Paulo (C), André Soares (Cardozo, 64’) e Samu; Cann (Kiko Bondoso, 59’), Cassiano e Tavinho (Marcelo, 88’).

Suplente não utilizado: Ivo Gonçalves, João Pais, João Pedro, Ofori, Diogo Ribeiro e Oti.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Tavinho (55’), Cann (56’) e Fabrício (69’).

Cartões Amarelos: Cann (14’), Feliz (14’), Koffi (32’), Matheus (38’), Fábio Espinho (58’), Edson Farias (81’), Pedro Silva (90’+1’) e Cardozo (90’+2’).