Um ponto escasso para tanto FC Vizela

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A primeira deslocação do FC Vizela à capital resultou na conquista de um ponto, que acaba por se revelar escasso para tamanha dimensão do futebol praticado pelos azuis.

Perante o Casa Pia, a quem o empate a uma bola teve um significado completamente distinto, a turma de Álvaro Pacheco desde muito cedo procurou instalar-se no meio-campo do adversário.

Sempre mais dinâmicos que os gansos, os vizelenses sentiram, porém, algumas dificuldades em penetrar na muralha defensiva contrária, daí que a primeira oportunidade digna de registo, um remate de Kiki, após lance conduzido por Cardozo, tenha surgido aos 18’.

O Casa Pia apenas incomodou Ivo Gonçalves uma vez, aos 35’. O coreano Danny Choi, que havia rendido o lesionado Miguel Tavares na formação casapiana, rematou forte de fora da área para defesa atenta do guardião vizelense.

Praticamente sobre o intervalo, aos 43’, Cassiano, de cabeça, acertou com o esférico no poste, na correspondência a um cruzamento bem medido de Koffi.

Se, no primeiro tempo, a superioridade exercida pelo FC Vizela augurava um bom resultado, na etapa complementar, esse domínio foi ainda mais evidente e merecedor dos três pontos.

Cumpria-se ainda o primeiro minuto do reatamento e já Van der Lann, com uma grande defesa, evitava o golo a Cassiano, na sequência de excelente cruzamento de Marcos Paulo.

Porém, numa LigaPro típica em incidências do género, aconteceu o golo do Casa Pia, na segunda aproximação à baliza de Ivo Gonçalves. Aos 48’, Danny Choi endossou a bola para o remate pronto e certeiro de Vitó, em antítese com uma tendência clara dos vizelenses no jogo.

A braços com uma desvantagem pela quarta vez em outras tantas partidas, os comandados de Álvaro Pacheco correram, lutaram, produziram o suficiente para a reviravolta.

Aos 53’, Marcos Paulo encontrou espaço, algo cada vez mais difícil à medida que o desafio se foi desenrolando, e o remate saiu bem, mas o esférico voltou a ser devolvido pelo ferro.

Pouco depois, Tavinho teve nos pés uma boa ocasião, no meio de múltiplas aproximações à área dos da casa, com Kelechi a salvar a turma casapiana em vários momentos, embora este tenha estado envolvido num lance no qual ficou a ideia de ter derrubado Cassiano dentro da área.

O cerco era cada vez mais apertado para o Casa Pia, mas o tão procurado golo da igualdade apenas chegaria aos 84’. E que golo, diga-se!

O capitão Zag, ligeiramente descaído sobre o lado esquerdo, desferiu um belo remate que só parou no fundo das redes, conferindo ao jogo um grande momento.

As investidas dos vizelenses no ataque não pararam e, do outro lado, as preocupações do Casa Pia ficavam-se pela conservação do empate.

Em tempo de compensação, Diogo Ribeiro, superiormente desmarcado por Ericson, viu Van der Laan brilhar como já havia acontecido no início do segundo tempo. O FC Vizela ficou mesmo muito perto de garantir os três pontos ao cair do pano, como seria mais que justo.

No final do encontro, Álvaro Pacheco enalteceu a resposta dada pelos seus jogadores a mais um cenário de desvantagem no marcador: «É algo que tem acontecido, no entanto, o mais importante é a resposta que os meus jogadores têm dado. Neste, não conseguimos dar a volta ao marcador, mas não tenho dúvidas nenhumas que foi o nosso melhor jogo na LigaPro», salientou.

«Estamos tristes porque os três pontos adequavam-se muito mais àquilo que nós fizemos, mas isto é a LigaPro e é bom termos conquistado mais um ponto”, considerou Álvaro Pacheco.

O próximo encontro do FC Vizela acontece na segunda-feira, feriado de 05 de Outubro, às 19:45 horas, diante do Desportivo de Chaves, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, um duelo que será transmitido pela Sport TV 1.

 

Ficha Técnica

Casa Pia 1-1 FC Vizela

Local: Estádio Pina Manique (Lisboa)

Árbitro: Cláudio Pereira (AF Aveiro)

Assistentes: Hugo Santos e Hugo Marques

4º Árbitro: Nuno Manso (AF Braga)

Casa Pia: Van der Lann; Marvin Martins, Zach Muscat, Kelechi, Arghus e Alex Freitas; Romeu Ribeiro (C) (Sávio Roberto, 75’), Christian e Vitó (João Bonani, 75’); Miguel Tavares (Danny Choi, 11’) e Djoussé (Platiny, 64’).

Suplentes: João Victor, Bruno Sousa e Caio Marcelo.

Treinador: Filipe Martins

FC Vizela: Ivo Gonçalves; Koffi, Matheus, Aidara e Kiki (Ofori, 81’); Ericson, Zag (C) e Marcos Paulo (Samu, 70’); Cardozo (Cann, 59’), Cassiano e Tavinho (Diogo Ribeiro, 70’).

Suplentes: Pedro Silva, André Soares, Marcelo e João Pedro.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Vitó (48’) e Zag (84’).