FC Vizela conquista mais três pontos em Oliveira de Santa Maria

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Numa partida marcada por alguma incerteza quanto à sua realização ou não, o FC Vizela cumpriu o seu papel em Oliveira de Santa Maria ao vencer a turma local por seis bolas a zero.

A AD Oliveirense, cuja cessação de atividade da sua equipa profissional fora decretada pelo tribunal a três dias do encontro, sentiu outro tipo de imprevistos, que também colocaram em risco a realização do mesmo: dificuldades técnicas impediram a disponibilização atempada das fichas oficiais de jogo e o apito inicial só se ouviu cerca de 35’ após a hora marcada.

Um atraso que acabou por interferir um pouco na forma como ambas as equipas entraram e, talvez por isso, o FC Vizela tenha sentido dificuldades em impor o seu futebol nos instantes iniciais.

O primeiro momento de algum perigo pertenceu mesmo à AD Oliveirense, aos 5’. Uma incursão de Juan Balanta pelo corredor esquerdo acabou resolvida por Matheus e Ivo Gonçalves.

Pouco depois, aos 11’, o jovem guarda-redes César antecipou-se a Diogo Ribeiro, que, assistido por Kiko Bondoso, estava pronto para alvejar a baliza encarnada.

Enquanto pôde, a AD Oliveirense dividiu duelos com os vizelenses, mostrando uma capacidade anímica bem acima do esperado, atendendo ao drama por que passam os seus jogadores.

Porém, o FC Vizela já estava em crescendo, apesar de viver uma contrariedade com a lesão de Landinho, que obrigou mesmo à sua substituição por André Soares, aos 22’.

Na sequência desse crescimento, André Soares armou o remate por duas ocasiões, antes de Kiko Bondoso deixar tudo para trás e não dar alternativa a Latapy, que cometeu grande penalidade, dando origem ao início da construção do triunfo vizelense.

Decorria o minuto 37 quando Diogo Ribeiro, chamado à transformação, fez o que mais gosta de fazer, inaugurando o marcador no Campo de Ribes.

Um golo que exponenciou a superioridade dos azuis, que espreitaram o segundo por Aidara, no seguimento de um canto, antes de verem Samú elevar mesmo a contagem, num lance que teve a particularidade do médio atacante cabecear duas vezes ao ferro e marcar à terceira tentativa.

Caiu o pano sobre a primeira parte com a vantagem a assentar bem à formação de Álvaro Pacheco, sendo, porém, justo dizer que a AD Oliveirense se bateu de igual para igual como se nada de negativo estivesse a acontecer no seio do seu plantel principal.

No recomeço, o FC Vizela continuou fiel aos seus princípios e a prestigiar a modalidade, sempre com a preocupação de explanar bom futebol e elaborar jogadas recheadas de critério. Fora das quatro linhas, a chuva persistente também não limitava o apoio dos adeptos vizelenses.

O início foi, de facto, triunfal. Kiko Bondoso recuperou uma bola a meio-campo, jogou para Samú e este devolveu-a para um belo remate do extremo à entrada da área (51’).

Dois minutos volvidos, Kiko Bondoso surgiu novamente em destaque, ele que foi a grande figura do encontro, a arrancar uma grande assistência para o cabeceamento de Tavinho. Foi o quarto golo do jogador que chegou à cidade termal em Janeiro.

Embora já sem aquela força anímica da primeira parte, a AD Oliveirense não deixou de lutar, como se viu aos 64’, quando Ivo Gonçalves segurou o remate perigoso de Nuno Pereira.

Contudo, o ataque do FC Vizela continuava a mostrar credenciais. Diogo Ribeiro e Kiko Bondoso, que haviam ensaiado na jogada anterior, fabricaram mesmo o quinto golo do desafio, aos 68’.

O goleador dos azuis serviu o colega de bandeja e este não desperdiçou a possibilidade de bisar no encontro, repetindo a dose aplicada ao Vitória SC ‘B’, na semana anterior.

Aos 80’, os papéis inverteram-se com Kiko Bondoso a assistir Diogo Ribeiro para o outro bis da tarde. O “camisola 66” superou os 20 golos na presente temporada, a sua melhor marca e também o registo de goleadores de outros tempos no clube como Bock ou Artur Jorge.

Ora, se a marca goleadora de Diogo Ribeiro é digna de registo, a prestação de Kiko Bondoso, jogador que esteve envolvido nos seis (!) golos do desafio, foi sublime. São já 12 os golos do extremo de 24 anos, sem esquecer as muitas assistências para tantos outros golos dos colegas.

Esta foi a 18.ª vitória na Série A, que permitiu manter distâncias relativamente a Fafe e Vitória SC ‘B’, que também saíram vencedores desta jornada 24, e aumentar para 14 a diferença sobre um dos rivais na luta pelos primeiros lugares, o Sporting de Braga ‘B’ (empatou na Madeira).

A caminhada do FC Vizela prossegue no próximo domingo, dia 08 de Março, às 15:00 horas, com uma receção ao Chaves ‘Satélite’, equipa que superou na primeira volta por 3-1.

 

Ficha Técnica

Resultado: AD Oliveirense 0-6 FC Vizela

Local: Campo de Ribes (Oliveira de Santa Maria – Vila Nova de Famalicão)

Árbitro: João Matos (AF Viana do Castelo)

Assistentes: João Morte e João Mota

AD Oliveirense: César; Gian Ferrero, Nonso, Victor Hugo e Leonel Aubán (C); Latapy (Caio Gomes, 59’), Emiliano (Nuno Martins, 77’) e Juan Balanta; Nuno Pereira (Ebuka Peter, 65’), Armand Bagramyan e Pedro Branco.

Suplentes não utilizados: Veloso, Tomás, Henrique Gonçalves e Henrique Faria.

Treinador: José Nuno Azevedo

FC Vizela: Ivo Gonçalves; Koffi, Matheus (Castro, 75’), Aidara e Kaká; Ericson, Landinho (André Soares, 22’) e Samú; Tavinho (Rabiola, 56’), Diogo Ribeiro e Kiko Bondoso.

Suplentes não utilizados: Rafa, Zag, Mendes e Cann.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Diogo Ribeiro (37’, g. p., e 80’), Samú (45’), Kiko Bondoso (51’ e 68’) e Tavinho (53’).

Cartões Amarelos: Nonso (16’), Victor Hugo (43’), Rabiola (79’), Pedro Branco (82’) e André Soares (90’+2’).