Eficácia de líder ditou sétima seguida

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na segunda deslocação da época à região transmontana, o FC Vizela manteve a tradição recente e conquistou mais um importante triunfo nesta edição do Campeonato de Portugal.

Em Pedras Salgadas, sabia-se que a missão vizelense poderia ser complicada, não só atendendo à recente performance do adversário, que há bem pouco tempo eliminou a histórica Académica da taça, mas também pela qualidade dos seus executantes, sempre em busca de bom futebol.

Essa tarefa simplificou-se à custa da tremenda eficácia de Correia, protagonista dos três golos com que o FC Vizela superou o Pedras Salgadas, numa tarde que o avançado – igualou Fall na liderança dos marcadores com 7 golos – tão cedo não irá esquecer, certamente.

A partida iniciou-se com a equipa de Rui Amorim a querer assumir a iniciativa. Contudo, a primeira situação de perigo pertenceu aos da casa, que viram o seu antigo guarda-redes Cajó a impedir o golo a Lamine com uma excelente intervenção, na sequência de um canto.

Também de bola parada, o FC Vizela deu algum trabalho ao Pedras Salgadas, que, à passagem do minuto 20, ameaçou novamente a baliza de Cajó com um remate forte de Lenno.

Perto da meia hora de jogo, André Soares teve de abandonar mais cedo as quatro linhas, devido a lesão, tendo sido rendido por Kuku, que esteve em destaque na última partida.

Curiosamente, Kuku esteve envolvido no lance que deu origem à abertura do marcador. Aos 36’, o nigeriano transportou jogo para Leandro Souza que, depois, cruzou para a pequena área, onde estava Correia a finalizar a preceito.

Impulsionada por este golo, o FC Vizela esteve na iminência de festejar de rajada. Pedro Freitas voou para desviar do destino certo o cruzamento-remate de Rafael Viegas, aos 38’.

Em cima do intervalo, o Pedras Salgadas voltou a ameaçar a baliza vizelense através de situações de bola parada, mas a defensiva azul e branca resolveu sempre de maneira eficaz.

Na resposta, e porque falamos de eficácia, o FC Vizela revelou mais uma vez essa faceta, em termos ofensivos, já no tempo de compensação.

Zé Valente cobrou o pontapé de canto e Correia, saltando mais alto que Miguel Carreira, cabeceou colocado, com a bola a tocar no poste e em Pedro Freitas antes de entrar.

O segundo tempo iniciou-se com forte dinâmica de parte a parte. O Pedras Salgadas procurou reagir, mas esbarrou num pilar chamado Weliton. Não obstante o bom trabalho dos seus colegas de setor, sempre muito concentrados nas suas ações, Weliton anulou muitas das intenções ofensivas dos da casa.

E, apesar dos dois golos de diferença, o FC Vizela nunca se satisfez com o resultado, uma imagem de marca que ajuda a explicar o desempenho da equipa ao longo destas jornadas.

Aos 47’, Pedro Freitas brilhou entre os postes e adiou o terceiro, numa jogada conduzida por Leandro Borges pelo lado esquerdo. O guarda-redes dos transmontanos travou o cruzamento de Kaká e ainda foi a tempo de desviar o remate de Kuku por cima do travessão.

Pouco depois, o mesmo Leandro Borges procurou assistir Leandro Souza, mas este chegou um bocadinho tarde para o toque final.

Nesta fase, o FC Vizela revelava-se dominador e, nalguns períodos, a praticar um futebol vistoso e entusiasmante para a falange de apoio, que nunca parou de incentivar a equipa.

Aos 68’, Zé Valente desmarcou Leandro Souza, mas Pedro Freitas cotou-se novamente como a melhor unidade dos da casa ao travar o potente disparo do atacante brasileiro.

Já com Tarcísio em campo, que assim fez a sua estreia após longa paragem a recuperar de lesão, as triangulações de grande qualidade no desdobramento ofensivo do FC Vizela originaram novos apontamentos de perigo, tais como os remates de Zé Valente (77’) e Rafael Viegas (79’).

Pelo meio, o Pedras Salgadas também não deixou de tentar a sua sorte. Lenno e Miguel Lima foram os mais inconformados do lado contrário.

Já na reta final da partida, Correia estabeleceu o resultado final e assinou o “hat-trick” (84’). Rafael Viegas cruzou tenso, Fall cabeceou para defesa instintiva de Pedro Freitas e Correia, oportuno, tocou para o fundo das malhas.

Em cima do minuto 90, Kuku, desmarcado por Correia, teve uma soberana oportunidade para fazer o 4-0, mas o seu remate foi devolvido pelo poste, após tirar um adversário do caminho.

No final, a festa fez-se junto dos adeptos que viajaram desde a cidade da Rainha das Termas e que continuam a ver a sua equipa muito sólida na liderança do campeonato.

Este foi mais um triunfo, o sétimo consecutivo, com muitos golos marcados e, muito importante, nenhum sofrido, um ótimo registo da equipa que menos golos sofreu até ao momento nas competições nacionais de futebol sénior, esta temporada.

Numa jornada sem deslizes por parte da concorrência, o FC Vizela permanece no 1.º lugar da Série A com 21 pontos, mais três que o São Martinho e quatro que o Trofense.

O Campeonato de Portugal regressa dentro de quinze dias com a turma de Rui Amorim a receber a formação do Mirandela, 5.ª classificada, no dia 28 deste mês, às 15:00 horas.

 

FICHA DE JOGO

Pedras Salgadas 0-3 FC Vizela

Árbitro: Filipe Alves (AF Porto)

Assistentes: Manuel Soares e Hélder Casanova

Pedras Salgadas: Pedro Freitas; Rafa (Ricardo Lousada, 71’), Miguel Carreira, Lamine e Carlos Rocha; Alex Machado, Pedro Silva (Rui Luís, 58’), Luís Neves (C) e Rui Jorge (Rui Faria, 86’); Miguel Lima e Lenno.

Suplentes não utilizados: Rui Capela, Luís Vaz, Zé Lopes e Miguel Teixeira.

Treinador: Ricardo Silva

FC Vizela: Cajó; Rafael Viegas, Weliton (C), João Faria e Kaká; Silla, André Soares (Kuku, 27’), Zé Valente e Leandro Borges (Tarcísio, 69’); Correia e Leandro Souza (Fall, 79’).

Suplentes não utilizados: Hugo Silva, João Oliveira, Aidara e João Pedro.

Treinador: Rui Amorim

Golos: Correia (36’, 45’+1’ e 84’).

Cartões Amarelos: Leandro Souza (9’), João Faria (69’) e Miguel Carreira (73’).