FC Vizela foi à Madeira vencer de forma clara

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Uma semana depois de ter garantido matematicamente o passaporte para o Play-Off de Promoção à 2.ª Liga, o FC Vizela apresentou-se na Madeira com algumas alterações na equipa, mas com o propósito de sempre, triunfando de forma clara sobre o Câmara de Lobos (3-0).

Foram 6 as mudanças promovidas pelo treinador Carlos Cunha no 11 inicial, com destaque para a estreia do jovem defesa-central marfinense Aidara, e todos estiveram em bom plano.

Em posição periclitante, o Câmara de Lobos jogava nesta antepenúltima jornada da fase regular do Campeonato de Portugal a sua derradeira hipótese de se manter na luta pela permanência.

No entanto, o FC Vizela quis demonstrar que não foi ao arquipélago em passeio e, desde muito cedo, procurou alvejar com sucesso as redes defendidas por Marco Jesus.

Logo aos 2’, Correia desmarcou muito bem Felipe Augusto que, após escapar por entre os dois centrais do Câmara de Lobos, permitiu a defesa ao guarda-redes madeirense.

Mais tarde, aos 12’, foi a vez de João Paredes levar tudo com ele pelo lado direito e rematar com potência para uma complicada intervenção de Marco Jesus.

Praticamente sobre a meia hora de jogo, na sequência de um livre, Aidara, de cabeça, viu a bola rasar o travessão, naquela que foi mais uma boa possibilidade de golo para os azuis e brancos.

Entretanto, o Câmara de Lobos equilibrou um pouco a balança e também criou perigo. Aos 34’, Ricardo Sousa surgiu para o remate em plena pequena área, mas Gabi evitou o pior.

Aos 40’, o mesmo Gabi, desta vez em missão atacante, puxou do pé esquerdo para rematar, mas a defensiva madeirense anulou as suas intenções.

Sobre o intervalo, o FC Vizela esteve novamente perto de inaugurar o marcador. Primeiro, num lance em que Amian cruzou uma bola direitinha para Correia, só que Celsinho foi mais rápido na antecipação. Depois, num livre batido de forma tensa por Gabi, não restando alternativa a Marco Jesus senão socar o esférico para fora da área.

Curiosamente, instantes depois, o guarda-redes do Câmara de Lobos seria o epicentro de um desentendimento generalizado entre os jogadores à saída para os balneários.

A abrir a etapa complementar, a turma insular dispôs de uma boa oportunidade. Aos 50’, Pedro Silva recebeu de costas para a baliza, rodopiou para o remate, mas a bola saiu ao lado.

O FC Vizela, já com Carlos Fortes e Panin em campo, adquiriu maior dimensão ofensiva e as saídas rápidas para o ataque começaram a suceder-se em catadupa.

Aos 57’, os vizelenses ameaçaram de bola parada. Gabi rematou colocado e Marco Jesus, mais uma vez, a estirar-se e a salvar a sua equipa.

Aos 70’, o Câmara de Lobos dispôs talvez da sua melhor oportunidade para marcar. Na sequência de um canto, Lino Graça acertou na barra.

Até que, aos 76’, Carlos Fortes dominou uma bola e entregou-a para João Paredes não perdoar na cara de Marco Jesus. Excelente finalização do melhor marcador do FC Vizela.

De rajada, numa transição muito rápida, Carlos Fortes lançou Panin em velocidade e o ganês devolveu ao colega para consumar o 2-0. Belo momento proporcionado pela dupla lançada por Carlos Cunha no decorrer da segunda parte.

Com a tarefa mais difícil, o Câmara de Lobos, que já havia perdido Celsinho (expulso), ainda obrigou Rafa a soberba defesa (80’), isto antes de ficar reduzido a 9 unidades por expulsão de Huguinho, que entrou com tudo sobre Panin, deixando-o mesmo fora do resto do jogo.

Quem aproveitou o desnorte do adversário foi o FC Vizela. Aos 88’, Carlos Fortes, que esteve envolvido nos outros golos, deixou a sua marca também no terceiro, servindo João Paredes para que este pudesse bisar na partida. Destaque para a forma como o goleador do FC Vizela tirou Cláudio Teixeira do caminho antes do remate certeiro.

Como se não bastasse, o Câmara de Lobos viu um terceiro jogador ser expulso, Ricardo Sousa, desta vez por palavras impróprias dirigidas ao árbitro vila-realense, António Moreira.

No final, a festa foi azul e branca com a equipa a agradecer o apoio dos adeptos que animaram esta deslocação à Madeira com o seu apoio.

O FC Vizela alcançou a sua 20.ª vitória no presente campeonato e está agora muito mais perto de terminar a fase regular da prova no 1.º lugar, sobretudo após o empate registado pelo Vilaverdense na casa do Atlético dos Arcos.

No próximo domingo, dia 14 de Abril, pelas 16:00 horas, a formação de Carlos Cunha recebe o “lanterna-vermelha” Minas de Argozelo.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio Municipal de Câmara de Lobos (Câmara de Lobos)

Árbitro: António Moreira (AF Vila Real)

Assistentes: Sérgio Correia e Israel Lopes

CÂMARA DE LOBOS: Marco Jesus; Marco Nunes (C) (Cláudio Teixeira, 76’), Celsinho, Lino Graça e André Malásia; Ricardo Fernandes, Cláudio Jesus (Inácio Teles, 80’) e Steve; Ricardo Sousa, Huguinho e Pedro Silva (Adriano, 73’).

Suplentes não utilizados: Rui Encarnação, Nuno Brito, Nélio Santos e Valter Santos.

Treinador: Luís Pestana

FC VIZELA: Rafa; Gabi, Miguel Oliveira (C), Aidara e Amian; André Pinto (Panin, 57’; Márcio Ferrari, 85’), João Oliveira e Joni; João Paredes, Correia (Carlos Fortes, 57’) e Felipe Augusto.

Suplentes não utilizados: Pedro Albergaria, João Cunha, Diogo Lamelas e Aziz.

Treinador: Carlos Cunha

Golos: João Paredes (76’ e 88’) e Carlos Fortes (78’).

Cartões Amarelos: Luís Sousa (45’), Marco Jesus (intervalo), Miguel Oliveira (intervalo), Steve (intervalo), Amian (intervalo), Rafa (intervalo), Ricardo Fernandes (55’) e Gabi (61’).

Cartões Vermelhos: Celsinho (78’), Huguinho (84’), Ricardo Sousa (89’) e Cláudio Jesus (após o final da partida).