Passo importante para a tranquilidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Em Paços de Ferreira, o FC Vizela deu um passo firme rumo ao objetivo ao vencer por duas bolas sem resposta. Depois de uma primeira parte sem golos, o arranque da segunda foi à Vizela com Etim a dar o mote e um autogolo a fixar o resultado, que até podia ter sido mais expressivo. Vizelenses chegam à paragem para o Mundial com 15 pontos somados.

Na Capital do Móvel, a formação de Álvaro Pacheco queria regressar aos triunfos, depois de uma sequência de jogos, com muitas adversidades pelo meio, nos quais já merecia sorrir.

Perante mais de cinco milhares de espectadores, com destaque para a numerosa onda de apoio azul e branco, vizelenses e pacenses proporcionaram uma primeira parte sob o signo do equilíbrio, na qual as oportunidades de golo não abundaram.

Com períodos de domínio e iniciativa repartidos, a primeira grande situação no encontro pertenceu ao FC Vizela. Estava cumprido o quarto de hora de inicial quando Zohi, em excelente incursão da esquerda para uma posição frontal, rematou com perigo ligeiramente ao lado.

O Paços de Ferreira, a jogar sobre brasas devido à sua situação classificativa, ameaçou marcar já muito perto do intervalo. Buntic anulou com grande defesa as intenções do remate de Matchoi Djaló, decorria o minuto 41.

De resto, os instantes finais da etapa inicial trouxeram maior emoção, já que, na resposta, Zohi voltou a criar muito perigo com mais um remate, valendo na circunstância Jordi a evitar que o Paços fosse para o descanso em desvantagem.

O reatamento trouxe um FC Vizela completamente à sua imagem: forte, determinado e corajoso ao ponto de resolver a partida em escassos minutos, praticamente a abrir.

Do banco saltaram Etim e Nuno Moreira numa aposta de Álvaro Pacheco (assistiu ao jogo na bancada) em revitalizar a sua frente de ataque e os resultados dificilmente poderiam ter sido melhores.

Beneficiando de um livre sobre o lado direito, Kiki levantou ao segundo poste onde estava Etim a dominar o esférico e a atirar a contar para delírio dos adeptos vizelenses que ali estavam mesmo atrás daquela baliza. Jogava-se ainda o terceiro minuto do recomeço.

Mais em êxtase ficaram quatro minutos depois. Novo lance de bola parada favorável ao FC Vizela, fruto da sua entrada demolidora, e novo golo, desta feita, um autogolo de Ferigra, após bola desviada de cabeça por Bruno Wilson.

Com esta diferença de dois golos, os pupilos de Álvaro Pacheco partiram para uma exibição muito consistente, reveladora de total confiança, e a tendência esteve sempre mais próxima do terceiro do que propriamente numa reentrada do Paços de Ferreira no jogo.

Samu, um dos melhores dos vizelenses com um portentoso desempenho, esteve muito perto do 0-3 aos 61’, na conclusão de um bom trabalho de Zohi, outra das grandes figuras.

Mais tarde, foi Jordi a realizar defesa instintiva, negando a Nuno Moreira essa possibilidade (72’), bem como a Etim. Pelo meio, Buntic esteve irrepreensível ao fazer a mancha a Thomas e ao travar o pontapé do meio da rua de Antunes.

Numa altura em que um forte dilúvio se abateu sobre Paços e surpreendeu toda a gente, Etim, o MVP do jogo, ainda dispôs de duas situações flagrantes para dar tons de goleada ao resultado, mas o jogo estava resolvido e os três pontos muito saborosos iam seguir mesmo viagem para a cidade termal.

O FC Vizela interrompeu uma sequência de quatro jogos sem vencer da melhor forma e vai agora entrar em cena na Allianz Cup com um cenário mais tranquilo em termos de tabela classificativa.

Com 15 pontos somados, mais dois que em igual período da época anterior, e menos 7 golos sofridos (nas 4 vitórias, a equipa não sofreu golos), se dúvidas houvesse, aqui se prova o crescimento e evolução da equipa em relação a 2021/22.

Uma referência para os mais de 500 vizelenses presentes na bancada: foram absolutamente incansáveis no apoio, sobretudo debaixo de intempérie, e um impulso muito importante para a conquista da vitória.

FICHA TÉCNICA

FC Paços de Ferreira 0-2 FC Vizela

Local: Estádio Capital do Móvel (5.182 espectadores)

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve)

Assistentes: Pedro Felisberto / Francisco Pereira

4º Árbitro: Sérgio Guelho (AF Guarda)

Vídeo-Árbitro (VAR) / AVAR: Vasco Santos (AF Porto) / Pedro Ramalho

FC Vizela (4x3x3): Buntic; Igor Julião, Bruno Wilson, Ivanildo e Kiki (C); Claudemir, Raphael Guzzo (Alex Méndez, 59’) e Samu; Kiko Bondoso (Nuno Moreira, 45’), Osmajic (Etim, 45’) e Zohi (Alvarado, 79’).

Suplentes não utilizados: Luiz Felipe, Matheus Pereira, Diego Rosa, Rashid e Aidara.

Treinador: Álvaro Pacheco

FC Paços de Ferreira (4x2x3x1): Jordi; Jorge Silva (Arthur Sales, 77’), Ferigra, Nuno Lima e Antunes (C) (Luiz Carlos, 77’); Ibrahim e Bastien Toma (Thomas, 57’); Koffi (Uilton, 57’), Matchoi Djaló e Nico Gaitán; Adrián Butzke.

Suplentes não utilizados: Igor Vekic, Pedro Ganchas, Holsgrove, Fernando e Flávio Ramos.

Treinador: José Mota

Golos: 0-1 Etim (48’) e 0-2 Ferigra (52’, p. b.)

Cartões Amarelos: Igor Julião (11’), Ibrahim (35’), Raphael Guzzo (36’), Alex Méndez (72’) e Samu (90’+3’).

“Muito feliz por ter feito o meu primeiro golo e mais ainda por ter ajudado a equipa a vencer. Vamos trabalhar por mais.”

Etim, jogador do FC Vizela

“Os dois golos a abrir a segunda parte foram decisivos para depois controlarmos o jogo. Quero dedicar ao nosso mister e a estes adeptos fantásticos.”

Pedro Valdemar, treinador-adjunto do FC Vizela
Os golos que deram a vitória à nossa equipa em Paços de Ferreira