“Temos de manter a tranquilidade”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Álvaro Pacheco alerta para a experiência do Portimonense, algo que a juntar à qualidade dos algarvios vai criar muitas dificuldades ao Vizela. Mas, em casa, a expectativa é a de que o público ajude a ganhar.

O treinador do Vizela dissecou o próximo adversário (jogo sábado às 15h30) mas sem tirar o foco do processo do Vizela. “É isso o mais importante”, alertou, somando às orientações a necessidade de a equipa se manter “sempre serena”, especialmente na hora de finalizar. Álvaro Pacheco falou esta manhã em Conferência de Imprensa.

PARAGEM COMPETITIVA: “Eu preferia competição, gosto é de competir. Mas aproveitamos para trabalhar no crescimento da equipa e amanhã estarmos mais próximos de voltar a vencer.”

EXPECTATIVAS PARA O JOGO: “O Portimonense é uma equipa muito boa, muito bem orientada, claramente à imagem d seu treinador: madura, experiente, tranquila e que identifica muito bem os timings todos do jogo. São muito pragmáticos. Temos de perceber que para chegar às vitórias temos de estar focados no nosso jogo e mantermos a tranquilidade e concentração, porque o Portimonense é muito experiente e conhece todos os momentos do jogo.”

SEGREDO PARA VENCER: “Sem bola temos de ser agressivos, porque o Portimonense também é. Temos de ser intensos, controlar a profundidade e o jogo exterior e nunca deixar partir o jogo. Com bola temos de saber quando e como temos de acelerar, porque o Portimonense sente-se muito confortável sem bola e aproveita bem. No fundo fazermos o nosso jogo e estarmos serenos.”

ATAQUES DAS EQUIPAS: “Se tivesse de apostar, apostaria em golos. As duas equipas têm como característica jogar para ganhar. Portimonense tem boa equipa e boas individualidades e o que o Vizela tem feito termina sempre em muitos remates e num caudal ofensivo grande. Tem faltado aquela felicidade que espero chegue amanhã”.

ADEPTOS: Não tenho dúvidas que o estádio vai estar cheio porque é um jogo em casa e importante. Juntos somos ainda mais fortes e estaremos mais perto de alcançar as vitórias”

OSMAJIC: “Aconteceu uma situação e tive uma conversa com ele. Fica entre nós claro, porque o mais importante é falar com eles e, como um pai, ajudar os filhos a crescer. O mais importante é que que os problemas da Seleção não vêm para Vizela. Os jogadores sabem o que o Alvaro e o Vizela pretendem deles. Está completamente resolvido.”