Arranque com vitória recheada de maturidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Estreia auspiciosa da formação de Álvaro Pacheco na segunda participação consecutiva entre os melhores. Nuno Moreira entrou, revolucionou e deu o triunfo ao FC Vizela, que se exibiu com muita maturidade em Vila do Conde.

Apesar das várias limitações físicas que afetaram a preparação do FC Vizela para a entrada oficial em 2022/2023, a verdade é que a prestação da nossa equipa no reduto do recém-promovido Rio Ave permitiu subscrever as palavras de Álvaro Pacheco, no lançamento da partida, bem como denotar um visível upgrade na maturidade coletiva, isto apesar da muita juventude que esteve em campo.

Saber esperar e atacar no momento certo foram virtudes. A entrada de Nuno Moreira potenciou aquilo que estava a ser desenhado, aspetos esses que bem podem classificar este triunfo pela margem tangencial como inteiramente justo e até merecedor de mais um ou outro golo.

O ambiente fora das quatro linhas era estimulador, em particular pelas cerca de sete centenas de vizelenses que coloriram o seu sector, pelo que a primeira aproximação perigosa à baliza pertenceu ao FC Vizela com Kiko Bondoso e Zohi a criarem algum embaraço.

O Rio Ave respondeu por Miguel Nóbrega com um cabeceamento rasante ao poste, no seguimento de um canto, mas ficaram-se por aí as intenções, apesar de os da casa terem detido mais a bola ao longo do primeiro tempo. As ações vila-condenses foram sempre muito bem controladas pela boa organização imposta pela nossa equipa, no plano defensivo, com Tomás a ser um dos destaques.

Apostando no contragolpe, o FC Vizela foi sempre mais perigoso como atestam dois lances em particular. O primeiro por Kiko Bondoso, que, após receber uma grande bola de Samu, disparou em velocidade e atirou muito perto do poste esquerdo da baliza de Jhonatan. O segundo pelo jovem Opeyemi, que, isolado e já na área, não conseguiu desfeitear o guarda-redes da casa.

A primeira parte acabou por não registar golos, mas a forma como a nossa equipa abordava o encontro fazia antever as boas sensações sentidas no reatamento.

Já com Nuno Moreira em campo, o jogo dos vizelenses cresceu em todas as dimensões e o Rio Ave começou a denotar o nervosismo próprio de quem acaba de chegar à liga principal.

Disso se aproveitou muito bem o FC Vizela que, aos 52’, ficou muito próximo de fazer saltar os nossos adeptos, numa jogada em que Samu acertou na barra, após passe de Zohi.

Logo a seguir, Buntic jogou longo para Kiko Bondoso, este deu para o remate na passada de Kiki e o certo é que a bola não saiu nada longe da baliza vila-condense.

A predominância dos vizelenses no jogo foi premiada aos 66’ com o golo de Nuno Moreira, muito oportuno a complementar um primeiro remate de Alex Méndez.

O tempo restante avivou ainda mais toda a personalidade, toda a experiência da nossa equipa neste patamar e o resultado até podia ter conhecido outra expressão, tantas foram as iniciativas no ataque com outro jogador em destaque: Alejandro. Só uma questão de centímetros impediu o jovem americano de se estrear a marcar na divisão maior do futebol nacional.

Começar a vencer sabe sempre bem, começar com esta maturidade sabe ainda melhor, juntar ao triunfo o apoio inesgotável e sentido dos nossos adeptos foi excelente.

O campeonato da Liga BWIN prossegue no próximo fim-de-semana com esse jogo grande em plenas Festas da Cidade de Vizela. O FC Porto é o adversário que se segue e a partida está marcada para as 18h00 do próximo dia 14 no nosso palco das grandes emoções.

FICHA TÉCNICA

Rio Ave FC 0-1 FC Vizela

Local: Estádio do Rio Ave Futebol Clube (3.038 espectadores)

Árbitro: Gustavo Correia (AF Porto)

Assistentes: Inácio Pereira / Luís Costa

4º Árbitro: José Bessa (AF Porto)

Vídeo-árbitro (VAR) / AVAR: Tiago Martins / Hugo Ribeiro

Rio Ave FC (3x5x2): Jhonatan; Miguel Nóbrega, Aderlan Santos e Pedro Amaral; Costinha (João Ferreira, 80′), Guga, Vítor Gomes (Amine, 46′), Joca (Zé Manuel, 63′) e Paulo Vítor (Fábio Ronaldo, 70′); Aziz e André Pereira (Leonardo Ruiz, 70′).

Suplentes não utilizados: Magrão, Ukra, João Graça e Pantalon.

Treinador: Luís Freire

FC Vizela (4x3x3): Buntic; Tomás, Anderson, Bruno Wilson e Kiki (C); Alex Méndez (Rashid, 90’+4′), Raphael Guzzo (Diego Rosa, 90’+4′) e Samu; Kiko Bondoso (Cann, 78′), Opeyemi (Nuno Moreira, 46′) e Zohi (Alejandro, 69′).

Suplentes não utilizados: Manuel Baldé, Carlos Isaac, Aidara e Sarmiento.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golo: Nuno Moreira (66′).

Cartões Amarelos: André Pereira (27′), Vítor Gomes (36′), Anderson (44′), Bruno Wilson (53′), Pedro Amaral (61′), Buntic (71′), Fábio Ronaldo (75′), Alejandro (90’+3′), Guga (90’+3′), Amine (90’+3′) e João Ferreira (90’+6’).

“Entro sempre para ajudar a equipa. Se for possível com golos, ótimo. Mas o mais importante é a equipa vencer “

Nuno Moreira (jogador do FC Vizela)

“Fomos melhores, tivemos mais oportunidades e a vitória é justa. Teve muito do nosso crescimento e maturidade adquiridas”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)