Jogo de sentido único dá empate

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O FC Vizela sofreu na primeira vez que o Portimonense foi à baliza de Pedro Silva, mas reagiu bem, empatou por Schettine e merecia mais.

Um jogo ingrato, um empate injusto e o terceiro jogo consecutivo sem ganhar correspondente a uma boa exibição. O FC Vizela não tem sido feliz e hoje voltou a fazer o suficiente para ganhar o jogo, mas não conseguiu. A entrada em jogo foi muito forte, com Kiko Bondoso, de pé esquerdo, a dar o primeiro sinal, logo aos 2 minutos, para Samuel Portugal encaixar. O início do jogo foi praticamente todo do FC Vizela, com o Portimonense a defender atrás da linha de meio-campo e a tentar sair em contra-ataque, algo que só depois do primeiro quarto de hora foi conseguindo. Foi, por isso, com surpresa, que saiu a ganhar. Falta cobrada para a área do FC Vizela, Willyan salta mais alto e bate Pedro Silva.

O golo não abalou a equipa vizelense, que se manteve dominadora e à procura do empate, ora na largura, ora no jogo interior, ora de bola corrida, ora de bola parada. Pelo meio, em contra-golpe, Angulo e Lucas Fernandes assustaram, mas era o preço do risco que se corria. Foi de bola parada, também, que Schettine empatou, também de cabeça, após canto cobrado por Kiki. Estavam decorridos 36 minutos. O avançado estava em grande e pouco depois é dele um passe verdadeiramente espetacular a isolar Nuno Moreira, que à saída de Samuel Portugal, desviou ao lado. Fugiu a vantagem antes do intervalo, mas o 1-1 só premiava os algarvios, que pouco tinham feito para o conseguir.

O regresso dos balneários não mudou muito a dinâmica do jogo. Melhor o FC Vizela, mais bola para o FC Vizela, mais ocasiões para o FC Vizela. Rashid quase fazia o 2-1 aos 53 minutos, Marcos Paulo também ameaçou. Mas faltava pontaria e o jogo seguia num empate que não agradava. Aos 70 minutos, Álvaro Pacheco mexeu na equipa e o FC Vizela perdeu preponderância. Foram os melhores 10 minutos do Portimonense, que apesar de tudo só uma vez, por Nakajima, ameaçou. A equipa da casa conseguiu retomar o controlo do jogo e terminou novamente em cima do adversário. Mas sem sucesso.

FICHA TÉCNICA

FC Vizela 1-1 Portimonense SC

Local: Estádio do Futebol Clube de Vizela (3.895 espectadores)

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora)

Assistentes: Rui Teixeira e Valter Rufo

4º Árbitro: Pedro Ramalho (AF Évora)

Vídeo-árbitro (VAR) / AVAR: Vasco Santos / Rui Licínio

FC Vizela (4x2x3x1): Pedro Silva; Koffi, Anderson, Bruno Wilson e Kiki; Claudemir e Marcos Paulo (C); Kiko Bondoso, Rashid (Friday Etim, 83’) e Nuno Moreira (Alex Méndez, 75’); Schettine (Zohi, 75’).

Suplentes não utilizados: Charles, Igor Julião, Aidara, Sarmiento, João Ricardo e Richard Ofori.

Treinador: Álvaro Pacheco

Portimonense SC (4x3x3): Samuel Portugal; Fahd Moufi, Pedrão, Lucas Possignolo e Relvas; Carlinhos (Dacosta, 90’), Willyan (C) e Lucas Fernandes (Ewerton, 73’); Angulo (Sapara, 87’), Fabrício (Welinton Júnior, 87’) e Nakajima. 

Suplentes não utilizados: Kosuke, Henrique Jocu, Luquinha, Sana e Aponza.

Treinador: Paulo Sérgio

Golos: Willyan (16’) e Schettine (36’)

Cartões Amarelos: Angulo (45’+1’), Fabrício (84’) e Koffi (90’+3’).

Cartões Vermelhos: Nada a assinalar.

““Fomos melhores o jogo quase todo. Orgulhoso pela atitude, mas descontente pelo resultado. Claramente merecíamos mais”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)

“Correr em busca do resultado é sempre difícil, mas fizemos um grande trabalho. Queríamos vencer e vamos à procura disso já na próxima semana”

Anderson (jogador do FC Vizela)