Sub-23 cedem empate no último instante

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Jogo teve ascendente do FC Vizela, que marcou pelo inevitável Friday. Vitória SC carregou nos minutos finais e foi premiado no tempo extra.

O FC Vizela não conseguiu bater o Vitória SC em jogo em atraso da 3ª jornada deste apuramento para a Taça Revelação apesar de ter estado quase toda a segunda parte a vencer. O golo do empate, já em período de descontos, caiu como um balde de água fria, embora o empate acabe por reforçar a liderança nesta segunda fase da prova e aumentar para quatro pontos a distância sobre o segundo classificado, no caso o FC Famalicão.

O jogo começou com uma excelente ocasião do Vitória. João Pinto, à saída de Baldé, faz um chapéu, mas a bola sai à trave. Resposta pronta do Vizela aos 5′, por Etim. De cabeça, após canto de Hugo Oliveira, o nigeriano cabeceia com muito perigo. De seguida, o líder desta fase da Liga Revelação assumiu o jogo e passou a dispor da bola na maior parte do tempo, mas ocasiões de golo eram muito escassas. A exceção aconteceu aos 35′ e logo a dobrar. Primeiro por Ventura, que desperdiçou na cara de Antal após ser lançado com um grande passe de Hugo Oliveira. Na sequência do canto foi David Martins a errar a baliza por pouco.

Estavam por cima os da casa e capitalizaram esse momento para ganhar confiança e desenvolver algumas das melhores jogadas do encontro nessa fase. O exemplo melhor é a combinação entre Maviram e Etim que terminou com remate do primeiro. Não saiu exatamente perto, mas foi bonito. O melhor que o Vitória SC conseguiu até ao intervalo foi ameaçar de livre direto, por Vidazinha. Baldé resolveu.

O segundo tempo não trouxe nada de novo, além da eficácia. E por quem? Friday Etim, o suspeito do costume. E vão 12 golos. Desta feita com um chapéu ao guarda-redes aos 55′. No minuto seguinte, triangulação entre Ventura, Etim e João Ricardo, com este, isolado, a falhar o 2-0. Da mesma forma, Etim desperdiçou um segundo chapéu e a seguir foi Ventura a dobrar, na segunda das quais no 1×1 com Antal, que fez uma excelente intervenção para canto. Tudo num espaço de 15 minutos, os melhores do Vizela no jogo.

As substituições acabaram por descaracterizar o jogo e parti-lo, algo que nunca é benéfico para quem está em vantagem, como era o caso do FC Vizela. E foi assim que Vitória lá teve finalmente reais ocasiões de golo. Baldé salvou três com fantásticas defesas, mas foi incapaz de parar a última, na recarga a mais uma intervenção. Rúben Cardoso foi o herói vitoriano.

FICHA TÉCNICA

FC Vizela – Vitória SC

Local: Estádio do CD Aves

Árbitro: João Loureiro (AF Viana do Castelo)

Assistentes: Ivan Alves e Diogo Ribeiro Lima

FC Vizela (4x3x3): Manuel Baldé; Hugo Oliveira, David Martins, Adeyemo, Maviram; Mohammed, Sérgio Meireles (Jota 71′), Rúben Amaral (Seco Sani 90+3′), João Ricardo (Calvin 90+3′), Friday Etim (Pedro Marques 80′), Ventura (Hassan 71′)

Suplentes não utilizados: Mosca, Seco Sani, Maga, Mosquera, Wilson Oliveira, Calvin

Treinador: Nuno Braga

Vitória SC (4x3x3): Antal; Ouattara, Marcos (Botelho 46′), Rúben, Sylvestre; Figa, Pedro Silva (Henrique 46′), Nogueira (C) (Chico 62′); João Pinto (Etienne 81′), Mané e Vidazinha (Ferreira 62′)

Suplentes não utilizados: Dutra, Mutombo, Abel, Elias, Amado

Treinador: Miguel Lopes

Golos: 1-0 Friday Etim (55′), 1-1 Rúben Cardoso (90+3′)

Cartões Amarelos: Figa (27′), Marcos (43′)

Cartões Vermelhos: Nada a assinalar