Uma bomba para a história

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O FC Vizela está nos quartos de final da Taça de Portugal Placard e iguala o melhor registo da história do clube. Nuno Moreira marcou um golaço aos nove minutos e a equipa respondeu com uma grande exibição. Há 32 anos que não chegava tão longe.

Como em 1983/84 e em 1988/89, o FC Vizela chega aos quartos de final da Taça de Portugal Placard. Desta feita depois de um triunfo sobre o SC Braga, diante de quase 1500 espectadores e com Nuno Moreira a fazer o golo solitário do jogo. E que golaço.

A história deste apuramento começa precisamente com o golo de Nuno Moreira. Estavam decorridos apenas nove minutos de jogo. Nuno Moreira, uma das seis novidades de Álvaro Pacheco no onze inicial, recolheu sobre a esquerda, fletiu para o meio e disparou uma bomba a 30 metros da baliza. Matheus nada podia fazer. Foi o primeiro golo do extremo ex-Sporting.

O SC Braga procurou reagir de imediato. Pedro Silva – em estreia esta época – fez uma defesa extraordinária aos 17′ após cabeceamento de Diogo Leite. E, aos 27′, Abel Ruiz foi expulso por falta perigosa sobre Nuno Moreira. O FC Vizela recuperou o ascendente do jogo e terminou a primeira parte à procura do segundo golo e a controlar, numa prova de grande maturidade coletiva.

Após o intervalo, a toada do jogo não mudou: dividido, com mais FC Vizela. Nuno Moreira esteve perto de bisar. E esse lance, a rondar o minuto 55′, abanou os arsenalistas, que tiveram depois o seu melhor período e, aos 64′, a ocasião mais flagrante. André Horta, em excelente posição, atirou por cima. Depois foi Roger Fernandes, de meia distância, mas Pedro Silva resolveu bem dois remates que procuraram imitar o de Nuno Moreira. Pelo meio, em mais do que uma ocasião, o FC Vizela podia ter matado o jogo. Samu, Kiko Bondoso, Nuno Moreira e Cassiano não estavam afinados no remate final ou chegaram atrasados aos bons cruzamentos das duas alas.

Com o jogo na reta final, a expulsão de André Horta aos 86′ acabou por tirar mais um jogador ao SC Braga e fechar de vez as hipóteses de reação. O FC Vizela controlou o que restava jogar e festejou com os seus adeptos. O Natal vai saber melhor.

FICHA TÉCNICA

FC Vizela 1-0 SC Braga

Local: Estádio do Futebol Clube de Vizela (1.487 espectadores)

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve)

Assistentes: Pedro Felisberto e Ricardo Santos

4º Árbitro: Marcos Brazão (AF Algarve)

Vídeo-árbitro (VAR) / AVAR: Vasco Santos (AF Porto) / Inácio Pereira

FC Vizela (4x2x3x1): Pedro Silva; Igor Julião (Koffi, 53’), Bruno Wilson, Aidara e Kiki; Marcos Paulo (C) e Alex Méndez (Zag, 78′); Nuno Moreira (Cann, 78’), Samu e Kiko Bondoso; Cassiano (Zohi, 86’).

Suplentes não utilizados: Ivo Gonçalves, Raphael Guzzo e Richard Ofori.

Treinador: Álvaro Pacheco

SC Braga (3x4x3): Matheus; Tormena, Raúl Silva (Bruno Rodrigues, 46’) e Diogo Leite (Roger Fernandes, 66’); Yan Couto, André Horta, Lucas Mineiro (Al Musrati, 46’) e Francisco Moura; Lucas Piazón (Mario González, 46’), Abel Ruiz e Ricardo Horta (C).

Suplentes não utilizados: Tiago Sá, Gorby e Fabiano.

Treinador: Carlos Carvalhal

Golo: Nuno Moreira (9’).

Cartões Amarelos: Francisco Moura (45’+3’), Igor Julião (51’), Bruno Rodrigues (79’), Ricardo Horta (89’) e Mario González (90’+6’).

Cartões Vermelhos: Abel Ruiz (29’) e André Horta (89’).

“Foi um triunfo justo. Sonhamos com o Jamor desde o início e continuaremos a sonhar”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)

“Já procurava este golo há algum tempo e é especial fazê-lo diante destes adeptos”

Nuno Moreira (jogador do FC Vizela)