Goleada fez-se na primeira parte

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O FC Vizela chegou ao 0-4 em casa do FC Arouca em pouco mais de meia hora e depois soube gerir um triunfo importante. Samu e Schettine (2) marcaram, um autogolo também ajudou.

Uma equipa fiel aos seus princípios e muito mais eficaz do que em jogos anteriores. Foi essa a chave para a primeira vitória fora da temporada, por números bem largos que ilustram um jogo que não foi tão fácil como parece. Especialmente porque o Arouca nunca se entregou e soube valorizar esta conquista.

O FC Vizela entrou a todo o gás e aos 18’ já vencia por 0-3. Começou com um grande golo de Samu, que, de forma espontânea, disparou de fora da área e surpreendeu Norbert Haymamba. O FC Arouca reagiu de imediato, mas o dia era nosso e as melhores ocasiões de golo deste período também. O autogolo de Abdoulaye, aos 16’, após cruzamento de Koffi, alargou a vantagem. E, sem que o FC Arouca percebesse como, aos 18’ chegou o 0-3, num remate colocado de Schettine, que aproveitou uma má reposição de bola do guarda-redes dos da casa. Em menos que nada o FC Vizela tinha uma vantagem confortável e, claro, o jogo ficou mais simples.

A perder, mas não derrotado, o FC Arouca reagiu e soube levantar-se, criando perigo essencialmente de bola parada. Charles teve uma boa intervenção a cabeceamento de Eboué Kouassi e, novamente de cabeça, Abdoulaye atirou ao lado. O FC Vizela passou, entre o minuto 20 e o 35 da primeira parte, um dos seus piores períodos do jogo, mas, logo a seguir, Schettine fez mais um, de penálti, a castigar falta de Abdoulaye sobre Zohi, e a equipa recuperou o ascendente no jogo. Aliás, o 0-4 só não chegou mais cedo porque, numa das melhores jogadas coletivas do jogo, Kiko Bondoso construiu à direita, cruzou para o meio, Zag tocou de calcanhar e Schettine atirou por cima. Chegávamos assim ao intervalo.

No recomeço, já com Kiki em vez de Richard Ofori e Raphael Guzzo no lugar de Zag, ambos com amarelo, o FC Vizela entrou com tudo à procura do 0-5, que Kiko Bondoso e Zohi, em excelente posição, quase conseguiram. Mas como não marcámos, foi o FC Arouca a reduzir: Bukia esgueirou-se à defesa vizelense após passe de André Silva e, em jogo 7 centímetros, bateu Charles. Este foi o primeiro revés para o FC Vizela, que a seguir ia tendo outro. O árbitro Tiago Martins expulsou Koffi, mas o VAR alertou para o erro e a decisão foi revertida.

O FC Arouca insistia de bola parada, ao passo que o FC Vizela colocava gelo no jogo. E os últimos 20/25 minutos acabaram por ser mais de gestão. O resultado estava feito e bem feito. Vitória justa e que faz a nossa equipa dar um pulo na tabela de cinco lugares, para o 10º lugar, com 13 pontos em 13 jogos disputados.

FICHA TÉCNICA

FC Arouca 1-4 FC Vizela

Local: Estádio Municipal de Arouca (723 espectadores)

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa)

Assistentes: Hugo Ribeiro e José Luzia

4º Árbitro: Hélder Carvalho (AF Santarém)

FC Arouca (4x3x3): Norbert Haymamba; Thales Oleques (C), João Basso, Abdoulaye (Quaresma, 45’) e Tiago Esgaio; Eboué Kouassi, Leandro Silva (Pité, 45’) e Bukia; André Silva (Tiago Araújo, 82’), Altman (Oday Dabbagh, 45’) e Arsénio (Antony, 70’).

Suplentes não utilizados: Zubas, Adílio, Gastón Campi e Marco Soares.

Treinador: Armando Evangelista

FC Vizela (4x3x3): Charles; Koffi, Bruno Wilson, Aidara e Richard Ofori (Kiki, 45’); Zag (C) (Raphael Guzzo, 33’), Marcos Paulo e Samu; Zohi (Nuno Moreira, 67’), Schettine (Cassiano, 67’) e Kiko Bondoso (Alex Méndez, 93’).

Suplentes não utilizados: Pedro Silva, Igor Julião, Tomás e Cann.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Samu (9’), Abdoulaye (16’, p. b.), Schettine (19’ e 38’, g. p.) e Bukia (61’).

Cartões Amarelos: Zag (5’), André Silva (14’), Richard Ofori (42’), Koffi (61’), Schettine (63’) e Tiago Araújo (90’+1’).

“Ganhou a melhor equipa. Hoje fomos mais eficazes e não perdemos a identidade.”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)

“Já merecíamos há algum tempo esta vitória. Estes adeptos são diferentes. Merecem muito.”

Schettine (jogador do FC Vizela)