Dois golos que só valeram empate 1-1

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Samu marcou no início da segunda parte, Kiko Bondoso ampliou, mas o VAR anulou depois de a decisão ser validada pelo árbitro principal e pelo assistente. O empate do Estoril soou a injustiça.

Ainda não foi desta que o FC Vizela regressou aos triunfos, mas mais uma vez foi um pormenor a evitá-lo. Na semana anterior por culpa própria, mas desta feita até acautelamos o empate com um 2-0 que depois foi revertido pelo VAR sem imagens, pelo menos até agora, que provem o acerto da decisão. Já lá vamos.

FC Vizela e Estoril Praia não proporcionaram uma primeira parte ao nível do que as duas equipas já fizeram. O conhecimento mútuo – subiram juntas da II Liga em 2020/21 – acabou por proporcionar um primeiro período muito disputado, mas sem grandes ocasiões de golo.

O recomeço, após o intervalo, foi a antítese completa. Já com Samu e Kiko Bondoso em campo, o Vizela caiu em cima do Estoril e quase marcou por Schettine. Não aconteceu no imediato, mas só foi preciso esperar até ao minuto 52′. Samu pressionou a saída de bola de Dani Figueira, ganhou o esférico e empurrou para a baliza deserta. Explosão no estádio, que se prolongou ao minuto 59′ com o 2-0 marcado por Kiko Bondoso. Inexplicavelmente o vídeoárbitro, Manuel Oliveira, reverteu a decisão do árbitro principal David Silva e do assistente Hugo Marques e considerou que Schettine dominou a bola fora do campo antes da assistência para Kiko. A verdade é que nenhuma imagem exibida mostra a bola completamente fora, pelo que não se entende estra decisão.

Aproveitando o nervosismo e intranquilidade que a decisão provocou, o Estoril beneficiou de uma perda de bola nossa para empatar por depois (68′) por André Clóvis. O Vizela foi, depois, em busca de novo golo e até teve lances para o poder fazer, sempre com o Estoril à espreita do contra-ataque, que aqui e ali conseguiu engatar. O jogo abriu, mas o resultado já estava fechado.

FICHA TÉCNICA

FC Vizela 1-1 Estoril Praia  

Local: Estádio do FC Vizela (2095 espectadores)

FC Vizela (4-3-3): Charles; Koffi, Aidara, Ivanildo Fernandes, Kiki; Claudemir, Marcos Paulo, Zag (Samu 46′); Alex Méndez (Cann 83′), Schettine, Nuno Moreira (Kiko Bondoso 46′),

Treinador: Álvaro Pacheco

Suplentes não utilizados: Manuel Baldé, Gonçalo Cunha, Ofori, Tomás Silva, Raphael Guzzo, Alejandro Alvarado

FC Estoril (4-3-3): Dani Figueira; Soria, Ferraresi, Lucas Áfrico, Joãozinho; Gamboa (Francisco Geraldes 63′), Rosier, André Franco; Arthur (Xavier 84′), Leonardo Ruiz (André Clóvis 63′), Bruno Lourenço (Chiquinho (63′)

Suplentes não utilizados: Thiago, David Bruno, Patrick William, Rodrigo Valente, Rui Fonte

Treinador: Ivo Vieira

Golos: 1-0 Samu (52′); 1-1 André Clóvis (68′)

Cartões Amarelos: Zag (27′), Leonardo Ruiz (49′), Joãozinho (87′), Ferraresi (89′) 

“Marcámos dois golos e empatámos 1-1. Merecíamos mais. O Estoril aproveitou a intranquilidade após o 2-0 anulado, mas fomos a melhor equipa”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)

“Merecíamos mais. Foi um ponto na nossa caminhada, mas a nossa equipa quer sempre os três”

Samu (jogador do FC Vizela)