Álvaro Pacheco fica até 2023

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Álvaro Pacheco renovou contrato com o FC Vizela até 2023. O nosso treinador acrescentou um ano ao anterior vínculo, à imagem, aliás, do que aconteceu com toda a equipa técnica. A saber: Rui Sá Lemos, Bruno Pinto, Pedro Valdemar, José Teixeira, Marcelo Gonçalves e Daniel Barbosa.

O gesto expressa uma prova inequívoca de confiança mútua entre departamento técnico e administração da SAD, que comungam das mesmas ideias e estão alinhados em relação ao futuro.

Na Casa da Cultura “Joaquim da Costa Chicória”, o presidente da SAD, Diogo Godinho, expressou a felicidade do clube pelo acordo alcançado. “É com grande satisfação que anuncio o acordo com Álvaro Pacheco para prolongar o contrato até ao final da época 2022/23. Foram várias as investidas que tivemos para ficar com o nosso Álvaro, mas o facto de o FC Vizela ser um projeto sério e ambicioso permitiu manter o Álvaro”, disse. “Época nova, boina nova”, sorriu, ao entregar ao técnico um presente para reforçar a sintonia.

“Vou usar já no primeiro jogo”, riu Álvaro Pacheco, que teve consigo a família neste momento importante e apontou precisamente ao mesmo sentimento: “Quando estamos felizes – e eu sou super feliz nesta cidade, neste clube, com estas pessoas com quem tanto me identifico – fazia todo o sentido continuar”. “Já há muito tempo que vínhamos a falar sobre o tema, mas fomos adiando porque isso se resolveria. E resolveu-se facilmente”, continuou.

Confira as declarações completas:

Diogo Godinho, presidente da SAD

Sentimento: “É com grande satisfação que anuncio o acordo com Álvaro Pacheco para prolongar o contrato até ao final da época 2022/23. Foram várias as investidas que tivemos para ficar com o nosso Álvaro, mas o facto de o FC Vizela ser um projeto sério e ambicioso permitiu manter o Álvaro.”

Motivos para a sintonia: “É para nós um grande motivo de orgulho. Para além das qualidades humanas excecionais, extensíveis à sua equipa técnica, reconhecemos grande capacidade de trabalho, seriedade e uma visão do futebol muito para além de acima da média. E, para além disso tudo, têm algo em comum com a administração, com o FC Vizela, com a cidade e todos os vizelenses: esta sede de lutar e de vencer. O Álvaro identifica-se com o projeto do FC Vizela e isso é muito importante para nós. Já lhe reconhecemos há alguns anos as suas capacidades e competências e fazia todo o sentido para nós prolongar este vínculo. Felizmente foi aceite.”

Sucesso: “Quero agradecer ao Álvaro e a toda a equipa técnica tudo o já deram ao FC Vizela. Foi, sem dúvida nenhuma, uma peça-chave nesta histórica caminhada. Quero desejar-lhe a maior sorte e sucesso, porque o vosso sucesso é o sucesso do nosso FC Vizela.”

Timing: “Havia muito trabalho a fazer para preparar a nova época. Agora que as coisas estão alinhadas, antes do início, achamos que era o momento oportuno para fechar o acordo.”

Álvaro Pacheco, treinador

Sentimento: “É um orgulho muito grande renovar. Fazia todo o sentido. Eu e a equipa técnica identificamo-nos muito com este clube, pela nossa forma de ser, também pelo que ambicionamos e pela forma como projetamos o clube. Estamos em sintonia. Tal como o clube e a cidade, somos pessoas muito ambiciosas. Fazia todo o sentido continuar nesta família e ir em busca de mais conquistas e objetivos.”

Motivos para a sintonia: “Quando estamos felizes – e eu sou super feliz nesta cidade, neste clube, com estas pessoas com quem tanto me identifico – fazia todo o sentido continuar.”

Timing: “Já há muito tempo que vínhamos a falar sobre o tema, mas fomos adiando porque isso se resolveria. E resolveu-se facilmente porque nos revemos, somos duas pessoas em sintonia e também não é apenas a equipa técnica, nem o clube, é também a cidade, os adeptos, o nosso presidente da câmara também completamente sintonizado com este caminho que juntos vamos traçar”.

Boina: “Boina já em Alvalade? Sim, foi imagem de marca, virou moda, eu também gostei, é para continuar.”

Plantel: “No futebol, os plantéis nunca estão fechados, porque a qualquer momento pode haver oportunidade de negócio para saírem ou entrarem jogadores. No FC Vizela não é diferente. Mas uma coisa sabemos: estamos em sintonia, sabemos o perfil dos jogadores que queremos trazer para a nossa família, estamos muito satisfeitos com os jogadores que temos, neste momento dão-nos confiança. Com tranquilidade e serenidade, as coisas todas vão-se resolvendo a seu tempo.”

Pré-época: “A pré-época é tudo menos resultadista. O mais importante é preparar a nossa equipa e foi o que fizemos, demos conteúdo, implantámos coisas diferentes, demos condição física, entrosámos quem chega de novo, demos tempo para que todos se identifiquem com a nossa ideia de jogo. Não tenho dúvidas de que, tal como no ano passado, vamos passar por uma fase de adaptação a esta realidade. Mas é uma equipa que tem muita identidade e, à imagem da cidade, já mostrou que luta até ao fim e luta sempre para ganhar. No sábado já o poderemos fazer. Jogar à Vizela é o que pretendemos.”

Estreia em Alvalade: “Vejo uma oportunidade fantástica em jogar logo contra o campeão nacional, para ver em que patamar estamos e deixar logo uma imagem de marca e mostrar quem somos. Vamos jogar contra o campeão e queremos mostrar quem somos: somos Vizela. Olho como uma oportunidade, sem pressão. Começar assim deixa-nos satisfeitos, orgulhosos e desperta o nosso sentido de oportunidade.”