Divisão de pontos entre vizelenses e portistas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Houve empate sem golos entre vizelenses e portistas neste reencontro a contar para a 19.ª jornada da Liga Portugal 2, um desfecho que acabou por saber melhor à turma forasteira.

Uma semana depois do excelente triunfo – e exibição – no reduto da UD Oliveirense, o conjunto de Álvaro Pacheco procurava repetir a conquista dos três pontos, sabendo que, pela frente, iria estar um FC Porto ‘B’ aflito, mas com qualidade de sobra para outros patamares classificativos.

Era expectável que os dragões, que seguram a “lanterna-vermelha” na competição, não fossem presa fácil para um FC Vizela embalado pelos seus dez encontros sempre a somar.

Apesar do nulo, o primeiro tempo foi a demonstração clara de duas equipas apostadas no ataque e os minutos iniciais foram mesmo disputados a todo o vapor.

Logo a abrir, os vizelenses aproximaram-se da baliza portista e ameaçaram de canto, por Matheus, um lance respondido também de bola parada pelo adversário. João Marcelo chegou mesmo a introduzir o esférico na baliza, mas o juiz Gustavo Correia assinalou bem uma carga de Pedro Justiniano sobre o guardião Pedro Silva, estavam cumpridos 5’.

Dois minutos depois, Samu desmarcou Cassiano com um passe verdadeiramente sublime, mas o atacante brasileiro não conseguiu acertar no alvo desejado.

Nesta fase, o FC Vizela acentuou um pouco a pressão e algumas ocasiões foram-se sucedendo, em especial, um cabeceamento perigoso de Aidara, anulado por Diogo Bessa, e um bom remate de Kiko Bondoso, defendido junto ao solo pelo internacional Cláudio Ramos, ainda antes de cumprido o primeiro quarto de hora do jogo.

Os jovens dragões voltaram a responder ao ímpeto vizelense à custa de Gonçalo Borges e Francisco Conceição, dois quebra-cabeças para a defensiva vizelense. Exemplo disso, aos 26’, uma jogada em que o segundo assistiu Danny Loader e viu Pedro Silva negar o golo com importante intervenção.

À entrada para o último quarto de hora da etapa inicial, João Marcelo tirou o “pão da boca” a Cassiano, com destaque para mais uma primorosa assistência de Samu.

De rajada, Kiko Bondoso voltou a travar duelo com Cláudio Ramos e Samu esteve mais uma vez intratável no passe ao procurar servir Cardozo de bandeja, mas este a chegar uma fração de segundo mais tarde ao complemento.

Ao intervalo, faltou claramente o golo, pois a dinâmica impressa na partida terá certamente deixado os espectadores lá em casa bem entretidos.

A segunda parte começou com a mesma toada e com o FC Vizela a ameaçar novamente o golo, desta feita, por intermédio de Ofori, aos 55’.

O lateral-esquerdo obrigou Cláudio Ramos a arrojar-se com uma grande defesa ao seu disparo, no aproveitamento a uma bola aliviada pela defensiva contrária.

Pouco depois, os vizelenses chegaram a dispor de uma situação de três para um, mas a tentativa de passe de Kiko Bondoso saiu mais adiantada que o desejado, permitindo a antecipação a Cláudio Ramos.

Koffi, de regresso à competição, ele que foi lançado antes do intervalo, também tirou as medidas à baliza dos portistas, mas o remate saiu ligeiramente por cima, aos 62’.

No FC Porto ‘B’ voltou a emergir Francisco Conceição com dois momentos de grande perigo, o primeiro a ser bem defendido por Pedro Silva, o segundo com a bola a rasar o poste.

Sobre os 75’, já com a dupla estreante Raphael Guzzo e Marcelinho em campo, uma carga sobre Kiko Bondoso na linha limite da grande área proporcionou o lance mais perigoso dos vizelenses no segundo tempo. Samu, na cobrança, enviou a bola à barra e a recarga de Matheus acabaria defendida por Cláudio Ramos.

Já em tempo de compensação, o mesmo Matheus também acertou na trave, mas o lance acabou interrompido por suposta falta sobre o guarda-redes dos dragões.

Em suma, um grande espetáculo dentro das quatro linhas entre duas equipas completamente viradas para o ataque, no qual o FC Vizela até podia muito bem ter saído vencedor, na medida em que dispôs das oportunidades mais prometedoras para golo.

No rescaldo ao encontro, Álvaro Pacheco sublinhou a categoria do espetáculo dado pelas duas equipas, antes de referir que a sua equipa justificaria os três pontos: «Antes de mais, dizer que foi um grande jogo entre duas boas equipas. As oportunidades mais flagrantes foram nossas. Tenho de estar feliz pela qualidade de jogo. Foi difícil, mas, a haver um vencedor, seria a nossa equipa», considerou o técnico.

Segue-se uma viagem à encosta da Serra da Estrela, onde o FC Vizela irá medir forças com o Sporting da Covilhã. Um encontro que está agendado para as 17:00 horas do próximo sábado, com transmissão assegurada pelo Canal 11.

 

Ficha Técnica

FC Vizela 0-0 FC Porto ‘B’

Local: Estádio do Futebol Clube de Vizela

Árbitro: Gustavo Correia (AF Porto)

Assistentes: Inácio Pereira e Luís Costa

4º Árbitro: Ricardo Moreira (AF Vila Real)

FC Vizela: Pedro Silva; João Pedro (C) (Koffi, 37’), Matheus, Aidara e Ofori (Kiki, 74’); Ericson (Raphael Guzzo, 61’), Marcos Paulo e Samu; Cardozo (Cann, 45’), Cassiano e Kiko Bondoso (Marcelinho, 74’).

Suplente não utilizado: Ivo Gonçalves, André Soares, Marcelo e Diogo Ribeiro.

Treinador: Álvaro Pacheco

FC Porto ‘B’: Cláudio Ramos; Rodrigo Conceição, Pedro Justiniano (C), João Marcelo e Diogo Bessa; Tiago Matos, Mor N’Diaye e Rodrigo Valente; Francisco Conceição, Danny Loader (Johan Gómez (90’+4’) e Gonçalo Borges (Igor Cássio, 78’).

Suplentes não utilizados: Ivan Cardoso, David Vinhas, Rodrigo Pinheiro, Carlos Gabriel, Kelvin Boateng, Diogo Ressurreição e Bernardo Folha.

Treinador: António Folha

Cartões Amarelos: João Pedro (21’), Rodrigo Valente (27’), Koffi (43’), Tiago Matos (75’), Danny Loader (85’), Marcelinho (87’) e Francisco Conceição (90’+5’).