Vitória categórica em Oliveira de Azeméis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O FC Vizela dificilmente poderia imaginar um arranque de segunda volta tão positivo. Em Oliveira de Azeméis, a formação de Álvaro Pacheco foi mais forte e triunfou por uns claros 3-0.

Um resultado que traduz bem a superioridade vizelense sobre um adversário que já não perdia há quatro jornadas e que, assim, mantém a equipa bem colada ao pódio da Liga Portugal 2.

Com duas alterações em relação ao onze da passada terça-feira, com o Vilafranquense, o FC Vizela entrou muito bem na partida, mais agressivo e apostado em comandar as operações.

Acercando-se rapidamente da baliza de Arthur, aos 4’, Ericson fez um grande passe para Kiko Bondoso e este atrasou o esférico para o remate perigoso de Cassiano.

Três minutos volvidos e nova jogada prometedora dos vizelenses. Foi por muito pouco que Kiko Bondoso não chegou para o toque final a uma bola cruzada por Cardozo.

A UD Oliveirense, apesar do seu sistema de três centrais, deparava-se com constantes problemas causados pela forte dinâmica impressa no jogo pelo emblema da Rainha.

Aos 20’, Arthur teve de se esticar para defender o grande remate de Marcos Paulo e, pouco depois da meia hora, foi Kiko Bondoso a tirar as medidas à baliza dos da casa.

Foi, por isso, com certa naturalidade que o FC Vizela se adiantou no marcador. Estavam cumpridos 37’, quando Samu concluiu para o fundo das redes um excelente lance de Kiko Bondoso.

Brilhante a forma como o talentoso extremo tirou Pedro Machado do seu caminho antes de servir o colega a preceito para o primeiro golo do desafio.

Nos instantes finais da etapa inicial, a UD Oliveirense deu um ar da sua graça e testou a atenção de Pedro Silva e companhia com duas aproximações perigosas e um disparo de Bortoluzo, bem anulado pelo guardião vizelense.

E se a primeira parte já tinha sido boa, então a etapa complementar foi demolidora. Excetuando um cabeceamento perigoso de Bortoluzo logo a abrir, os vizelenses carregaram ainda com mais força no ataque e as oportunidades para elevar a contagem foram-se multiplicando.

Cassiano e Marcos Paulo prenunciaram o segundo golo do FC Vizela, que apareceu aos 54’, por intermédio de Aidara, numa altura em que chovia bastante.

Tudo começou num canto batido ao segundo poste, onde estava Ericson a cabecear para defesa incompleta de Arthur, sobrando o esférico para a recarga vitoriosa de Aidara.

Não demorou muito até aos vizelenses sentenciarem a contenda. Com paciência, envolvimento e muita bola a circular literalmente por toda a equipa, o terceiro golo levou um minuto e vinte e cinco segundos a ser construído. Um verdadeiro hino ao futebol.

A assistência pertenceu a Samu e a finalização a Cassiano, numa ação claramente demonstrativa da confiança que reina no grupo de trabalho às ordens de Álvaro Pacheco.

Com o jogo decidido, não faltaram hipóteses para outro volume no resultado. Aos 73’, Pereira substituiu o seu guarda-redes sobre a linha, evitando in extremis o golo a Marcos Paulo, com destaque para mais um belíssimo desenho atacante de Kiko Bondoso, o homem do jogo.

Logo a seguir, foi Cann a ficar muito perto de bater Arthur, depois de Tavinho ficar a centímetros do desvio a um cruzamento de Kiki.

De resto, os vizelenses até chegaram a introduzir novamente o esférico na baliza da UD Oliveirense, por João Pedro, com Kiko Bondoso na jogada, mas o lance foi anulado por posição irregular do capitão.

Esta vitória incontestável significou o décimo jogo seguido do FC Vizela a somar pontos na prova, daí que a quarta posição ocupada expresse de forma justa a sua bela campanha.

Com Álvaro Pacheco ainda na bancada, coube ao seu adjunto Pedro Valdemar fazer a análise ao encontro, salientando que o mesmo não foi assim tão acessível como o resultado pode sugerir: «Não foi um jogo fácil, embora o resultado o possa fazer parecer. Tivemos de ser combativos para depois pegar no jogo. O resultado até podia ter sido mais dilatado», referiu.

«A sequência de resultados deixa-nos orgulhosos, mas dá-nos muito mais responsabilidade para o futuro», referiu Pedro Valdemar, afastando qualquer azo a eventuais euforias.

A próxima partida do FC Vizela está agendada para as 11:15 horas de domingo, dia 07 de Fevereiro, frente ao FC Porto ‘B’, um duelo de azul e branco com transmissão na Sport TV 1.

 

Ficha Técnica

UD Oliveirense 0-3 FC Vizela

Local: Estádio Carlos Osório (Oliveira de Azeméis)

Árbitro: Flávio Lima (AF Lisboa)

Assistentes: Ricardo Luz e Márcio Azevedo

4º Árbitro: Nuno Pereira (AF Coimbra)

UD Oliveirense: Arthur; Pedro Kadri, Pereira e Pedro Machado (Luiz Henrique, 61’); Leandro Silva, Ono (Thalis, 61’), Miguel Lima, Oliveira (C) (Pedro Ferreira, 79’) e Léo Bahia; Jorge Teixeira (Sele Davou, 85’) e Bortoluzo (Michel, 61’).

Suplentes não utilizados: Coelho, Luisinho, Dionathã e Hugo Oliveira.

Treinador: Raul Oliveira

FC Vizela: Pedro Silva; João Pedro (C), Matheus (Mosevich, 80’), Aidara e Ofori (Kiki, 66’); Ericson (André Soares, 80’), Marcos Paulo e Samu; Cardozo (Tavinho, 53’), Cassiano (Cann, 66’) e Kiko Bondoso.

Suplente não utilizado: Ivo Gonçalves, Marcelo, João Pais e Marcelinho.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Samu (37’), Aidara (54’) e Cassiano (60’).

Cartões Amarelos: Jorge Teixeira (7’), Ofori (11’), Cassiano (27’), Matheus (42’), Oliveira (44’), Tavinho (55’) e Thalis (85’).