Divisão de pontos num grande espetáculo de futebol

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O FC Vizela deslocou-se ao Seixal este domingo, dia 20 de Dezembro, e empatou a uma bola com o Benfica ‘B’, acabando por dividir os pontos, que até estiveram muito perto de seguir viagem até à cidade termal na sua totalidade.

Na linha daquele que tem sido o crescimento sustentado deste FC Vizela como equipa, a visita ao terreno das jovens águias traduziu-se também no quarto encontro consecutivo a pontuar para a Liga Portugal 2 e mais um grande espetáculo de futebol de ataque.

Com quatro novidades no onze, entre elas Ericson, que envergou a braçadeira de capitão, a turma de Álvaro Pacheco entrou no jogo à sua imagem, destemida e com enorme vontade de vencer.

Logo aos 4’, Tavinho surgiu embalado no corredor esquerdo a servir Cassiano, valendo à equipa da casa o alívio do seu capitão croata Kalaica.

Dois minutos volvidos, foi Svilar, com uma defesa incompleta, a travar as melhores intenções de Tavinho, depois de um excelente passe de Cann.

Os primeiros instantes nada indiciavam o golo do Benfica ‘B’, apontado aos 12’, por Henrique Araújo, na sequência de um canto batido por Paulo Bernardo.

Apesar do golo sofrido, o FC Vizela continuou de olhos postos na baliza de Svilar, como num rasgo de Cassiano pela área, aos 14’. O atacante brasileiro tinha ângulo para atirar às redes, mas tentou dar essa chance ao colega Tavinho, sem sucesso.

Mais tarde, aos 25’, uma saída extemporânea de Svilar deixou Cassiano com bola perante a baliza deserta, porém, o remate não saiu tenso e Kalaica evitou o empate na partida. Pelo meio, Pedro Silva respondeu com boa defesa ao remate de Kevin Csoboth.

No último quarto de hora do primeiro tempo, os vizelenses continuaram a carregar e produziram novas situações para poderem chegar à igualdade. Samu (31’), Ericson (36’) e Cassiano (45’) tiveram nos pés boas possibilidades.

Até que, no terceiro minuto da compensação, Pedro Ganchas derrubou Cassiano dentro da área e coube ao próprio a transformação do castigo máximo em golo, repetindo o que já havia feito na jornada anterior, frente ao Académico de Viseu.

Na etapa complementar, nova entrada forte dos azuis, outra vez com Cassiano, bem assistido por Cann, a procurar fazer novamente o gosto ao pé, mas Tomás Araújo importunou-lhe a intenção.

Aos 54’, os encarnados ameaçaram com um remate de meia distância por Paulo Bernardo, mas, três minutos depois, o FC Vizela teve tudo para virar o jogo. Cassiano rompeu pelo lado direito, viu a entrada de Marcos Paulo na área e este, com a baliza à mercê, não conseguiu dar a direção desejada ao remate de primeira.

Pouco depois da hora de jogo, já com Kiko Bondoso em campo, por troca com o esgotado Tavinho (deu tudo enquanto esteve em campo), o FC Vizela ficou sem Ericson, lesionado.

Apesar da contrariedade para os azuis, estes não deixaram de ter forças para procurar aquilo que os move em qualquer jornada: a conquista dos três pontos.

Ainda que Pedro Silva tenha brilhado a grande altura com um voo implacável a deter o remate de Tiago Araújo, aos 83’, os vizelenses tiveram mesmo duas flagrantes situações para marcar.

Primeiro foi Cardozo, aos 84’, na cara de Svilar a não conseguir desfeiteá-lo, depois foi Diogo Ribeiro, mesmo ao cair do pano, ele que ainda estará a pensar como não conseguiu empurrar para a baliza deserta uma bola endossada de bandeja por Koffi.

É certo que um ponto é um ponto, o que num campeonato tão competitivo como é a Liga Portugal 2 é sempre de valorizar, contudo, a vitória assentaria perfeitamente à dinâmica, intensidade e esforço coletivo demonstrado pelos vizelenses, naquele que foi um grande espetáculo de futebol.

No final do encontro, Álvaro Pacheco sublinhou o grande jogo de futebol produzido, sem esquecer que os três pontos assentariam bem à sua equipa: «Penso que a vitória se aceitava perante aquilo que fizemos. Quero enaltecer a grande partida que aqui se realizou, entre duas equipas com qualidade, que quiseram ganhar», referiu o técnico.

«Tanto na primeira como na segunda parte, tivemos mais oportunidades para chegar ao golo. Este campeonato é de regularidade e faz-se de pontos», finalizou Álvaro Pacheco.

A próxima partida acontece após o Natal, no dia 29 de Dezembro, uma terça-feira, com início marcado para as 17:00 horas. O adversário será o Varzim, último classificado da Liga Portugal 2, e o encontro será transmitido pelo Canal 11.

 

Ficha Técnica

SL Benfica ‘B’ 1-1 FC Vizela

Local: Campo nº 1 do Benfica Campus (Seixal)

Árbitro: Cláudio Pereira (AF Aveiro)

Assistentes: Hugo Santos e André Almeida

4º Árbitro: Gonçalo Freire (AF Lisboa)

SL Benfica ‘B’: Svilar; Fábio Baptista (Filipe Cruz, 84’), Kalaica (C) (Tomás Araújo, 28’), Morato e Pedro Ganchas (Tiago Gouveia, 70’); Vukotic (Ronaldo, 84’), Paul Bernardo e Diogo Mendes; Kevin Csoboth (Zé Gomes, 84’), Henrique Araújo e Tiago Araújo.

Suplentes não utilizados: Carlos Santos, Rafael Brito, Tomás Azevedo e Gonçalo Loureiro.

Treinador: Renato Paiva

FC Vizela: Pedro Silva; Koffi, Matheus, Mosevich e Kiki; Ericson (C) (Cardozo, 68’), Marcos Paulo e Samu; Cann, Cassiano (Diogo Ribeiro, 87’) e Tavinho (Kiko Bondoso, 62’).

Suplente não utilizado: Manuel Baldé, André Soares, Marcelo, João Pais, João Pedro e Ofori.

Treinador: Álvaro Pacheco

Golos: Henrique Araújo (12’) e Cassiano (45’+3’, g. p.).

Cartões Amarelos: Kiki (75’) e Cardozo (82’).