Triunfo alicerçado numa segunda parte de alto nível

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Foi um grande espetáculo de futebol aquele que se assistiu no Estádio do FC Vizela, numa partida antecipada da jornada 23, transmitida pelo Canal 11, que certamente prestigiou a prova.

A formação de Álvaro Pacheco venceu o Vitória SC ‘B’ por 4-1, números claros que traduzem bem a seriedade, a entrega, o espírito e a determinação dos seus jogadores em campo, em particular numa etapa complementar de nível elevado.

Embalada pela recente série vitoriosa e por uma massa associativa vibrante no apoio, o conjunto vizelense demonstrou a razão pela qual lidera a Série A, destacadamente.

No entanto, o caminho para chegar ao quinto triunfo consecutivo não foi pera doce, até porque, do outro lado, esteve um Vitória SC ‘B’ competitivo e recheado de bons valores.

Os vimaranenses entraram afoitos e criaram algum perigo por Lucas Soares e Zagre. Jefferson Encada também obrigou a atenções redobradas, ele que foi uma tormenta constante para a defesa azul no encontro da primeira volta.

Praticamente sobre o quarto de hora inicial, o FC Vizela dispôs da sua primeira chance para abrir o ativo. Diogo Ribeiro fez o cruzamento chegado à baliza e foi por muito pouco que o colega Tavinho não chegou para a interceção.

De resto, o goleador máximo dos vizelenses esteve em mais duas situações prometedoras para os vizelenses. Aos 23’, resgatou o esférico, tabelou com Kiko Bondoso e armou o remate; aos 30’, outra vez com Kiko Bondoso na jogada, Diogo Ribeiro procurou bater Tiago Silva à meia volta.

De rajada, momento polémico no desafio. O juiz aveirense João Pinho entendeu não existirem motivos para assinalar uma grande penalidade, o certo é que houve um corte de Ouattara com a mão dentro da área, na sequência de um cruzamento de André Soares. Uma decisão controversa que efervesceu as hostes também nas bancadas.

O caso não abalou a confiança do FC Vizela, que continuou em crescendo na partida, terminando a primeira parte ligeiramente por cima e com mais uma tentativa por André Soares, aos 43’.

Os vimaranenses começavam então a sentir maiores dificuldades em chegar perto da baliza de Ivo Gonçalves. Numa dessas situações, Matheus esteve absolutamente intransponível, negando as pretensões de golo a João Santos.

O segundo tempo trouxe bons golos e uma prestação digna de ser vista e revista. Já com Samu em campo, o FC Vizela desatou o nó. Ora, foi precisamente de Samú o passe que permitiu a Kiko Bondoso enquadrar-se com a baliza e rematar colocadíssimo para o 1-0.

Contudo, foi uma vantagem fugaz, na medida em que, sete minutos volvidos, o Vitória SC ‘B’ respondeu com um golo apontado por Jefferson Encada.

O empate não agradava de forma alguma aos da casa e esse inconformismo ficou bem patenteado na forma como o FC Vizela se superiorizou nas suas ações ofensivas.

Aos 65’, o mesmo Jefferson Encada escapou ao segundo amarelo numa falta perigosa sobre Koffi e, cinco minutos depois, os vizelenses recolocaram-se novamente em vantagem.

Um golo recheado de classe, diga-se. Landinho passou por três adversários e rematou em arco para o fundo das malhas, não dando qualquer hipótese de defesa a Tiago Silva. Um hino ao futebol intensamente comemorado dentro e fora das quatro linhas.

Aos 76’, adivinhava-se novo golo dos azuis. Excelente a combinação entre Samú, Kiko Bondoso e Diogo Ribeiro, com o remate a ser travado por um dos centrais vimaranenses.

Logo a seguir, Diogo Ribeiro fez mesmo o gosto ao pé e o 3-1 que deixou mais descansada a massa associativa. Mais uma vez na jogada, Samú a assistir o goleador para o seu 17.º tento no campeonato (já soma 19 na presente temporada).

As contas ficariam mais redondas aos 82’. Qual cereja no topo do bolo, a verdade é que a jogada que origina o 4-1 é de grande qualidade. Diogo Ribeiro progrediu pelo corredor direito e assistiu de bandeja Kiko Bondoso para uma finalização à ponta-de-lança. Papéis trocados, é certo, porque o golo pertenceu ao virtuoso extremo, mas a categoria esteve expressa no desenho ofensivo.

Diogo Ribeiro, depois de um lance demonstrador do domínio exercido, ainda tentou igualar o bis do parceiro de ataque, mas o remate saiu ligeiramente por cima, aos 88’.

Três preciosos pontos somados e mais um desempenho de grande competência permitem ao FC Vizela sair vitorioso deste ciclo de grandes jogos e com uma vantagem reforçada no primeiro posto, um dos dois lugares de acesso ao play-off de promoção.

São agora 12 os pontos de diferença sobre Vitória SC ‘B’ e também Sporting de Braga ‘B’, que sofreu uma derrota caseira com o Berço. O Fafe é segundo e está a oito de distância.

Depois deste ciclo, o FC Vizela iniciará agora um outro que lançará outro tipo de desafios e que começa já com uma deslocação curta ao terreno da AD Oliveirense. O encontro está agendado para as 15:00 horas de domingo, primeiro dia de Março.

 

Ficha Técnica

Resultado: FC Vizela 4-1 Vitória SC ‘B’

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: João Pinho (AF Aveiro)

Assistentes: Alcino Soeira e Carlos Andrade

FC Vizela: Ivo Gonçalves; Koffi, Matheus, Aidara e Kaká; Ericson, Zag (C) (Samu, 50’) e André Soares (Landinho, 62’); Tavinho, Diogo Ribeiro e Kiko Bondoso (Cann, 85’).

Suplentes não utilizados: Rafa, Rabiola, Castro e Cann.

Treinador: Álvaro Pacheco

Vitória SC ‘B’: Tiago Silva; Ouattara, Zagre, Dragisa Gudelj e João Mendes; Tomás Handel, Lucas Soares, Luís Esteves (C) e Janvier (Diogo Paulo, 84’); Jefferson Encada (João Fernandes, 72’) e João Santos (Bahamboula, 68’).

Suplentes não utilizados: Tiago Martins, Nuca, Jorginho e Nuninho.

Treinador: Bino Maçães

Golos: Kiko Bondoso (54’ e 82’), Jefferson Encada (61’), Landinho (70’) e Diogo Ribeiro (78’).

Cartões Amarelos: Aidara (25’), Diogo Ribeiro (59’), Jefferson Encada (63’), João Mendes (63’) e João Fernandes (73’).