Do céu ao inferno num só jogo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A tarde de céu azul inspirava um bom arranque de segunda volta no Campeonato de Portugal e, ao intervalo, ninguém diria que o FC Vizela pudesse viajar do céu ao… inferno!

Uma derrota completamente invulgar por cinco bolas a três na receção ao Marítimo ‘B’ impediu a turma orientada por Álvaro Pacheco de fugir ao seu rival Sporting de Braga ‘B’, que havia registado um empate em Chaves no dia anterior.

A entrada dos vizelenses em jogo dificilmente poderia ser melhor. Diogo Ribeiro, logo aos 2’, abriu a contagem com um desvio de cabeça a um livre executado por Samu na ala esquerda.

Na segunda investida dos azuis à área dos verde-rubros, Diogo Ribeiro bisou na partida e elevou a diferença no resultado. Boa finalização do goleador da equipa, depois de excelente assistência de Mendes na direita. Estavam cumpridos apenas 8’.

O Marítimo ‘B’ também mostrou rapidez no contragolpe. André Mesquita tirou as medidas à baliza de Cajó, por duas vezes, mas sem sucesso.

O FC Vizela esteve perto do terceiro por Ericson, aos 12’, no seguimento de um canto, o mesmo que, na outra área, com um corte providencial, evitou que Nassur Bacem pudesse marcar.

Nandinho, com um remate forte e perigoso, indicou que os insulares estavam vivos, mas seria a formação vizelense a chegar ao 3-0, na viragem da meia hora do encontro. Samu desmarcou o colega Diogo Ribeiro e este revelou toda a sua eficácia para gáudio dos adeptos.

Pouco depois, aos 38’, Mendes, de trivela, espreitou o quarto golo, mas Pedro Mateus, com uma defesa incompleta, impediu tal pretensão.

Praticamente sobre o intervalo, aos 42’, André Mesquita, de livre direto, não qualquer hipótese de defesa a Cajó com um “tiro” ao ângulo superior esquerdo.

O marcador nesta altura talvez tenha “acordado” o fantasma do jogo anterior, com o Maria da Fonte, pois, na verdade, no segundo tempo, saiu tudo ao contrário do perspetivado.

O sempre esforçado Diogo Ribeiro ainda teve uma boa hipótese para marcar, aos 51’, a passe de Mendes, porém, o remate saiu ligeiramente por cima.

Cinco minutos depois, de forma caricata, Koffi, na tentativa de cortar a bola, esta acabaria por ser intercetada por Henrique Silva, que reduziu o resultado para a diferença mínima.

Em seguida, o capitão João Pedro procurou sacudir o “fantasma” com uma belíssima jogada, na qual não foi egoísta, optando pelo passe para Diogo Ribeiro, quando poderia ter atirado à baliza.

Aos 63’, o empate aconteceu num lance de bola parada. Livre frontal batido por Aloísio Neto com a bola a ser desviada pelas costas de Léo Andrade, o suficiente para trair Cajó.

A partir daí, o jogo ficou completamente incaracterístico. Milson ficou perto da reviravolta, valendo Cajó no momento, e André Soares teve soberana hipótese para recolocar o FC Vizela na frente.

Pedro Mateus adivinhou o lado e defendeu a grande penalidade cometida sobre Kiko Bondoso, naquele que foi o primeiro lance do género que não resultou em golo esta época, até porque André Soares é especialista.

O pior estava para vir, na medida em que, aos 81’, uma atrapalhação na defensiva azul permitiu a Aloísio Neto operar a reviravolta.

Nesta reta final do encontro, o Marítimo ‘B’ ainda ficou reduzido a dez unidades, por expulsão de Nandinho, e o FC Vizela muito perto do 4-4, por Diogo Ribeiro. Primeiro, não conseguiu cabecear uma bola endossada por Aidara ao segundo poste, depois, acertou na barra.

Praticamente no final do tempo de compensação concedido pelo juiz Gonçalo Martins, Milson teve espaço para fazer o quinto golo dos madeirenses, que adensou o ambiente tenso nas bancadas.

Numa ronda marcada pelos deslizes dos rivais Sporting de Braga ‘B’ e Vitória SC ‘B’, o FC Vizela viu o Fafe ficar a apenas um ponto de distância, ficando tudo muito equilibrado no topo.

O próximo desafio será precisamente diante dos bracarenses, em Fão, uma partida entre equipas empatadas em pontos e que promete ter emoção a rodos. O jogo acontece às 15:00 horas de domingo, dia 26 de Janeiro.

 

Ficha Técnica

Resultado: FC Vizela 3-5 Marítimo ‘B’

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: Gonçalo Martins (AF Vila Real)

Assistentes: Márcio Teixeira e André Gomes

FC Vizela: Cajó; João Pedro (C), João Faria, Aidara e Koffi; Ericson (André Soares, 67’), Zag e Samu (Landinho, 64’); Mendes (Cann, 61’), Diogo Ribeiro e Kiko Bondoso.

Suplentes não utilizados: Rafa, Matheus, Kuku e Tavinho.

Treinador: Álvaro Pacheco

Marítimo ‘B’: Pedro Mateus; Hugo Meireles, Aloísio Neto, Léo Andrade e Nandinho; André Teles (C), Aloísio Genézio e Gildo Lourenço (Cristiano Gomes, 88’); André Mesquita (Milson, 45’), Henrique Silva (João Tentúgal, 74’) e Nassur Bacem.

Suplentes não utilizados: Matthew Nogueira, Miguel Rosário e Diogo Firmino.

Treinador: Ludgero Castro

Golos: Diogo Ribeiro (2’, 8’ e 31’), André Mesquita (42’), Henrique Silva (56’), Léo Andrade (63’), Aloísio Neto (81’) e Milson (90’+4’).

Cartões Amarelos: Aloísio Genézio (46’), Gildo Lourenço (61’), Nandinho (66’ e 87’), João Faria (73’), Pedro Mateus (90’+1’) e Milson (90’+4’).