FC Vizela reforça liderança com mão cheia de golos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Numa tarde marcada pelo intenso nevoeiro que se fez sentir na região e perante bancadas num cenário antagónico ao vivido há duas semanas atrás, a nossa equipa cumpriu o seu objetivo para esta jornada 13 ao vencer o Câmara de Lobos, por cinco bolas sem resposta.

À boleia da inspiração de Fall, que iluminou o caminho da baliza madeirense por três ocasiões, e de um jogo coletivo muito produtivo, bem patente nalgumas jogadas reveladoras de grande entrosamento, o conjunto de Álvaro Pacheco resolveu a partida ainda antes do intervalo.

O desafio começou com o FC Vizela ao ataque. Nem sequer estava cumprido o minuto inicial de jogo e já Duarte Nuno brilhava entre os postes, negando o golo a Fall, num remate que ainda sofreu um ligeiro desvio por um defensor dos insulares.

O guarda-redes do Câmara de Lobos apenas adiou o que veio a acontecer ao minuto 5. Desta vez, Fall festejou, ainda que o seu primeiro remate tenha sido devolvido pelo poste.

Um dos propósitos estratégicos dos vizelenses estava cumprido. Isto porque a turma madeirense poderia acalentar esperanças se o golo dos azuis tardasse.

Praticamente sobre o quarto de hora inicial, pouco depois de uma boa oportunidade de Cann, Kiko Bondoso acabou derrubado dentro da área. André Soares, chamado à conversão do castigo máximo, não perdoou e aumentou a diferença no resultado.

Muito dinâmicos na manobra ofensiva, qual apanágio esta temporada, os vizelenses nem deixavam o adversário reagir. O melhor que o Câmara de Lobos conseguiu foi um disparo de meia distância por Karim Chaban, aos 17’.

Entretanto, a fluidez de processos do FC Vizela ia engordando o caudal ofensivo e as hipóteses de ver mais golos. Exemplo disso, uma bonita jogada a envolver Cann, Kaká e Landinho.

Também Matheus, um dos defesas-centrais da equipa vizelense, se aventurou no terreno e procurou alvejar a baliza contrária, momentos antes do 3-0.

Numa jogada linda de se ver e rever, Fall teve a melhor conclusão, após excelente assistência de Landinho. Foi, de facto, um momento de grande futebol com bola ao primeiro toque, estavam cumpridos 25’.

Mais tarde, aos 33’, Kiko Bondoso viu uma bola cruzada por si a embater na barra, após tabelar num adversário. Não entrou essa bola, mas viria a entrar aos 40’. Nota para mais um grande envolvimento coletivo do FC Vizela, que resultou numa primeira tentativa de André Soares e na finalização implacável de Fall, goleador da equipa que já soma nove tentos esta época, a par de Diogo Ribeiro.

Ao intervalo, a história do jogo estava contada, mas havia mais 45’ para se jogar. E o FC Vizela entrou igual a si próprio, ou seja, a criar mais e mais situações.

André Soares foi o primeiro com um forte disparo. Aos 49’, foi por escassos centímetros que Fall não concluiu um grande cruzamento de Kiko Bondoso.

O mesmo Kiko Bondoso, pouco antes de dar o seu lugar a Diogo Ribeiro, ficou perto de “picar o ponto”, num lance que contou ainda com a participação direta de Cann e Fall.

Numa altura em que Mendes entrou para o lugar do capitão João Pedro (abandonou as quatro linhas ligeiramente tocado), o Câmara de Lobos, nomeadamente o seu centrocampista Ikeocha, tentou surpreender Cajó com uma “chapelada” de longa distância.

Já com Vasco Lopes em campo, foi Ericson a brilhar, ele que regressou à equipa em grande. O “camisola 23” quase assinou um golo magistral. A bola, apontada ao ângulo, foi ao ferro e Duarte Nuno ainda estará a pensar como evitou a recarga de Fall. Puro instinto.

Foi então que o FC Vizela alcançou a “mão cheia” de golos por intermédio de Diogo Ribeiro, na entrada para os dez minutos finais do encontro. Duarte Nuno já tinha adiado o golo ao atacante dos vizelenses, mas nada pôde fazer numa jogada imaginada por Ericson.

O resultado acaba por refletir a diferença entre as duas formações, uma, o FC Vizela, apostada em conservar um lugar que justifica por inteiro, outra, o Câmara de Lobos, que se vê no último lugar a pagar o preço da insularidade numa série tão competitiva como esta.

O grau de exigência será outro no próximo domingo, em Montalegre. No planalto barrosão, a nossa equipa defrontará um opositor muito competitivo que, ainda neste último fim-de-semana, contribuiu para o reforço da liderança vizelense, ao empatar no terreno do Sporting de Braga ‘B’.

A partida está marcada para as 14:00 horas, um horário pouco habitual motivado pela transmissão televisiva do Canal 11, da FPF.

 

Ficha Técnica

Resultado: FC Vizela 5-0 Câmara de Lobos

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: João Teixeira (AF Porto)

Assistentes: Nuno Sá e Fábio Silva

FC Vizela: Cajó; João Pedro (C) (Mendes, 59’), Matheus, João Faria e Kaká; Ericson, Landinho e André Soares; Cann (Vasco Lopes, 64’), Fall e Kiko Bondoso (Diogo Ribeiro, 54’).

Suplentes não utilizados: Rafa, Zag, Samu e Aidara.

Treinador: Álvaro Pacheco

Câmara de Lobos: Duarte Nuno; Iroha, Lino Graça (C), Gonçalo Rebolo e Francis Ubong; Nuno Santos, Ikeocha e Cristiano Vasconcelos (Clife Silva, 69’); Lucas Sousa (Érico Brito, 86’), Flávio Barbosa e Karim Chaban (Dinarte, 54’).

Suplentes não utilizados: Mário Pellicer, Tomás Rodrigues, Carlos Caires e Joonha Park.

Treinador: Rui Oliveira

Golos: Fall (5’, 25’ e 40’), André Soares (14’, g. p.) e Diogo Ribeiro (79’).

Cartão Amarelo: Iroha (31’).