FC Vizela vence Maria da Fonte e segue firme no topo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A equipa comandada por Rui Amorim recebeu e venceu o Maria da Fonte, neste último domingo, juntando três golos a mais uma prestação bem conseguida neste campeonato.

Um pouco à imagem do que sucedeu em Mirandela, sem sobressaltos, o FC Vizela chegou ao intervalo com uma margem de conforto interessante no resultado.

Alguns adeptos ainda se acomodavam nas bancadas quando Vitinho, em excelente combinação com André Soares, penetrou na área e ficou perto de inaugurar o marcador. Valeu ao Maria da Fonte a grande intervenção do seu guarda-redes Nuno.

De resto, o quarto de hora inicial trouxe um FC Vizela dominador e sempre em busca do caminho certo para o golo, perante um adversário mais apostado na contenção defensiva.

Foi então que surgiu a irreverência de Leandro Borges. Recebendo um bom passe de André Soares, o extremo tirou Ricardo André do seu caminho em plena área e não deu hipóteses a Nuno com um belo remate de pé direito, estavam cumpridos 17’.

O ascendente azul e branco continuou e, desta vez, o perigo rondou a baliza da equipa da Póvoa de Lanhoso na sequência de uma bola parada. Aos 26’, Leandro Souza surgiu para o desvio de um livre cobrado por André Soares, mas o esférico saiu ligeiramente por cima.

Mais tarde (36’), foi a vez de Vitinho cabecear ao lado, na resposta ao cruzamento de Leandro Borges, sempre ativo pelo corredor esquerdo.

O jogo caminhava rapidamente para o descanso numa tarde primaveril, mas o FC Vizela ainda foi a tempo de elevar a contagem por intermédio de Leandro Souza, que respondeu de forma certeira a uma grande assistência de Vitinho.

Um golo, diga-se, plenamente justificado pela superioridade exercida pelo conjunto vizelense ao longo de toda a primeira parte.

O segundo período quase começou da melhor maneira. Logo no primeiro minuto, jogada de João Pedro a ir à linha cruzar atrasado para Tarcísio atirar na passada às malhas laterais.

O Maria da Fonte, tímido na etapa inicial, revelou maior atrevimento na segunda parte e o primeiro momento de algum perigo nasceu de um cruzamento-remate de Miguel Ribeiro, jogador que teve uma passagem discreta pela cidade termal na época 2013/14.

Os vizelenses é que nunca deixaram de procurar mais golos. André Soares, que praticamente assumiu as funções do poupado Zé Valente, esteve em evidência na organização do futebol ofensivo da equipa e até tentou a sua sorte. Foi o que aconteceu aos 49’, com o seu remate a ser negado por uma defesa incompleta de Nuno.

Entretanto, Rui Amorim promoveu a estreia do jovem Pedras na equipa principal, ele que, depois de Kiko, tornou-se no segundo atleta dos Sub-19 a experimentar boas sensações nos seniores.

Pouco depois da sua entrada, foi do seu pé direito que nasceu o belo passe para a ala direita, onde surgiu Leandro Borges a assistir Leandro Souza, que ficou a milímetros do cabeceamento.

Pelo meio, o Maria da Fonte dispôs da sua melhor oportunidade no encontro. João Paulo, aos 63’, cabeceou à barra e, na recarga, João Marna viu Rafa negar-lhe a pretensão do 2-1.

O terceiro golo dos azuis e brancos esteve perto de acontecer, primeiro num livre executado por André Soares, que Nuno não agarrou, e, depois, num remate de João Oliveira.

Qual aviso, o 3-0 foi mesmo uma realidade à entrada para o derradeiro quarto de hora. Vitinho sofreu uma carga na área e coube ao próprio a transformação do castigo máximo. O extremo contratado ao Mirandela ainda viu o primeiro remate defendido, mas, na recarga, festejou e correu em direção ao banco, onde ficou bem demonstrado o grande espírito de grupo que se vive.

Com o golo da tranquilidade definitiva alcançado, o FC Vizela controlou as incidências até final e ainda jogou o tempo extra concedido pelo árbitro Daniel Cardoso em inferioridade numérica, pois João Oliveira abandonou as quatro linhas com queixas físicas, depois de mais um bom jogo.

Nota negativa para a situação que envolveu a Força Azul. Em protesto, por ter sido impedida pelas autoridades de entrar no estádio com o seu tambor e outros adereços, a claque vizelense assistiu à partida num terreno externo ao estádio, não deixando, porém, de se fazer ouvir.

Esta foi a 7.ª vitória em dez jogos disputados nesta segunda volta, desfecho que permitiu ao FC Vizela manter a vantagem de 4 pontos sobre o segundo classificado Trofense, numa jornada em que a AD Fafe cedeu pontos em Oliveira de Santa Maria.

Agora com a barreira dos 60 pontos dobrada, a formação de Rui Amorim parte em busca da felicidade num terreno extremamente complicado. Em Montalegre, onde mora uma equipa que só perdeu uma das últimas 11 partidas realizadas, o apoio da massa associativa poderá fazer toda a diferença e catapultar o FC Vizela para nova jornada bem-sucedida.

 

FICHA DE JOGO

FC Vizela 3-0 Maria da Fonte

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: Daniel Cardoso (AF Vila Real)

Assistentes: Nélson Cardoso e Carlos Martins

FC Vizela: Rafa; João Pedro (C), Weliton, Aidara e Igor Rocha; João Oliveira, Tarcísio (Pedras, 61’) e André Soares; Vitinho (Kaká, 76’), Leandro Souza (Fall, 78’) e Leandro Borges.

Suplentes não utilizados: Cajó, Maks, Zé Valente e Panin.

Treinador: Rui Amorim

Maria da Fonte: Nuno; João Antunes, João Oliveira, Cabreira e Ruizinho (C); Ricardo André, Henrique (Romário, 78’) e Telmo (João Paulino, 67’); João Paulo, João Marna (Rui Abreu, 82’) e Miguel Ribeiro.

Suplentes não utilizados: Miguel, Daniel Alves, Neto e Amorim.

Treinador: Pedro Duarte

Golos: Leandro Borges (17’), Leandro Souza (43’) e Vitinho (74’).

Cartões Amarelos: Ruizinho (26’), João Marna (47’), Aidara (53’) e Leandro Borges (77’).