Desafio superado nas Taipas valeu liderança isolada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Numa jornada duplamente saborosa, o FC Vizela superou mais um difícil obstáculo na caminhada dura rumo ao primeiro objetivo, que é marcar presença no play-off de subida.

Nas Caldas das Taipas, a turma de Rui Amorim entrou muito bem na partida e rapidamente deu indicações claras de ganhar ao produzir inúmeras situações para marcar.

Aos 7’, Zé Valente, bem assistido por Leandro Borges, rematou a rasar o poste. Pouco depois, foi Leandro Souza a cabecear ao lado, a cruzamento de Igor Rocha.

Impulsionado pelos cânticos da Força Azul e de muitos outros adeptos que viajaram desde a cidade termal, o FC Vizela continuou a carregar perante um adversário remetido à sua defensiva.

Muito raramente, o Taipas conseguiu chegar à área contrária na primeira parte. Miguel Pereira foi o único a conseguir ameaçar as redes de Rafa com um remate cruzado.

Leandro Souza voltou a espreitar o golo, mas continuou a faltar-lhe a melhor direção. Aos 24’, Correia trabalhou bem o esférico na área, porém não conseguiu o remate.

Num recinto de reduzidas dimensões e com o Taipas a tentar suster como podia as investidas dos vizelenses, o espaço era muito curto para os avançados, o que dificultava as ações ofensivas.

Ainda assim, aos 34’, o FC Vizela alcançou o golo que já se justificava. Tiago Vieira carregou Leandro Souza na área e o especialista Zé Valente converteu superiormente o castigo máximo.

Em vantagem, os pupilos de Rui Amorim continuaram por cima no encontro e estiveram muito perto de ampliar a diferença antes do intervalo. Rafael Viegas enviou uma bola para a área e Correia, de cabeça, só não marcou porque Carlos Lomba fez um corte providencial.

Na etapa complementar, talvez por estratégia, o Taipas regressou com diferente disposição e mais ofensivo, sobretudo fruto da entrada do nigeriano Stanley Kanu.

O guarda-redes Rafa mostrou então as suas qualidades, primeiro ao deter o remate de Stanley Kanu (47’), e depois ao voar para negar o golo a Armando, este na cobrança de um livre.

Neste período de maior atrevimento dos da casa, Amadi cabeceou à barra, no seguimento de um pontapé de canto, colocando a turma de Rui Amorim em alerta.

É certo que, em função deste atrevimento, houve mais espaço para o FC Vizela atacar e o 2-0 esteve iminente. Na sequência de uma boa jogada de Leandro Borges, o outro Leandro (Souza) ficou a centímetros de festejar, mas a bola saiu ligeiramente ao lado.

Também Correia ganhou a dianteira aos defensores locais, só que o remate saiu na direção de Paulinho, gorando-se nova oportunidade clara para os vizelenses.

Aos 65’, surgiu a melhor ocasião para o FC Vizela na segunda parte. Cruzamento de Leandro Borges na esquerda e Correia, ao primeiro poste, a tocar para enorme defesa, quase por instinto, de Paulinho.

Aos poucos, aquele ímpeto inicial do Taipas foi-se desvanecendo, mérito do emblema da Rainha das Termas, que, já com o seu ‘miolo’ renovado, devido às entradas de André Soares e João Oliveira, voltou a exercer a sua supremacia no encontro.

Já na reta final do desafio, Tarcísio, na cobrança de um livre lateral, fez o esférico passar muito perto da baliza taipense, e Leandro Souza voltou a cabecear por cima, após canto.

O FC Vizela conservou a margem mínima até ao derradeiro apito para gaúdio dos muitos adeptos azuis e brancos, que se deslocaram ao Montinho, numa tarde primaveril.

O triunfo conquistado apenas peca por não ter tido mais golos, pois a equipa vizelense, não só foi superior na maior parte do jogo, como ainda dispôs de mais e melhores oportunidades.

Destaque para a estreia positiva de Kiko na equipa principal. O jovem defesa-central demonstrou forte personalidade sempre que foi chamado a intervir, ele que tem sido peça importante nos Sub-19, que, como se sabe, disputam a subida à 1.ª Divisão Nacional.

A jornada 23 deste Campeonato de Portugal teve, por isso, duplo sabor agradável para o FC Vizela, já que, além da missão cumprida, que contemplava a conquista dos 3 pontos num campo tradicionalmente complicado, a equipa voltou a isolar-se no topo, em virtude do empate entre os outros dois rivais diretos na luta pelo apuramento, Trofense e AD Fafe.

O conjunto de Rui Amorim volta a jogar fora do seu reduto, desta vez no terreno do Merelinense, numa partida agendada para as 15:00 horas de domingo, dia 03 de Março.

 

FICHA DE JOGO

Caçadores das Taipas 0-1 FC Vizela

Árbitro: Ricardo Moreira (AF Vila Real)

Assistentes: Sérgio Correia e Sérgio Faceira

Caçadores das Taipas: Paulinho; Tiago Vieira (Stanley Kanu, 45’), Carlos Lomba (C), Amadi e Armando; Jefferson, Jota, Gideon Iylia e Vítor China (Tiago Carneiro, 63’); Miguel Pereira (Frank Okenwa, 77’) e André Martins.

Suplentes não utilizados: Luís Rodrigues, Cláudio Macedo, Pereirinha e Joel Neto.

Treinador: Basílio Marques

FC Vizela: Rafa; Rafael Viegas, Kiko, Aidara e Igor Rocha; Maks (João Oliveira, 74’), Tarcísio, Zé Valente (André Soares, 65’) e Leandro Borges; Correia (C) (Fall, 82’) e Leandro Souza.

Suplentes não utilizados: Cajó, Koffi, João Pedro e Panin.

Treinador: Rui Amorim

Golo: Zé Valente (34’, g. p.).

Cartões Amarelos: Carlos Lomba (33’), Jefferson (55’), Gideon Iylia (89’) e Frank Okenwa (90’+3’).