Empate a zero no reencontro com Gil Vicente

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Em partida antecipada da abertura da segunda volta, FC Vizela e Gil Vicente reencontraram-se, agora na cidade termal, para dar cumprimento ao calendário num contexto atípico.

Sem pontos em disputa, atendendo à situação inusitada que os gilistas vivem esta época (estão confirmados na próxima edição da 1.ª Liga e, por isso, os seus jogos não contam), coube aos jogadores de ambas as equipas tornarem o desafio o mais competitivo possível.

Numa tarde invernal em que a presença da chuva foi uma constante, foram poucos os adeptos que se deslocaram ao estádio e que, ainda assim, não deixaram de puxar pelas suas equipas.

Rui Amorim aproveitou para dar ritmo a alguns atletas menos utilizados e promoveu a estreia do recente reforço Maks, recrutado neste mercado de Inverno à União de Leiria.

Sem aquela pressão dos pontos, o Gil Vicente surgiu algo atrevido nos instantes iniciais. Abdoull Tanko deu o primeiro alerta, após insistência de Juan Ruiz, logo ao segundo minuto de jogo.

Mais tarde, aos 12’, nota de registo para um bom apontamento ofensivo do FC Vizela. Leandro Borges trabalhou bem o esférico sobre o lado esquerdo e serviu Correia para aquele que seria um belo golo. O atacante dos vizelenses tentou o desvio de calcanhar, mas apenas ganhou o canto.

De resto, logo a seguir, Panin chegou mesmo a introduzir a bola na baliza de Wellington, mas foi descortinada posição irregular ao veloz jogador ganês.

Aos 20’, o Gil Vicente voltou a ameaçar. Silas, elemento desequilibrador do ataque gilista, assistiu Abdoull Tanko para o remate, que saiu ligeiramente por cima do travessão.

Perto da meia hora, foi Rafa a resolver nova situação de perigo. Silas, lançado em profundidade por Ahmed Isaiah, viu o guarda-redes dos azuis e brancos anular-lhe bem as intenções de golo.

No último quarto de hora da primeira parte, pertenceram ao FC Vizela as melhores situações para marcar. Aos 33’, reclamou-se grande penalidade, numa jogada em que ficou toda a ideia de que Henrique Brito terá travado a tentativa de cruzamento de André Soares com a mão.

Perto do intervalo, aos 43’, Leandro Borges ensaiou o remate, depois de evitar dois adversários, faltando-lhe apenas melhor direção, ele que foi um dos jogadores mais buliçosos no ataque.

Tal como no primeiro tempo, também no recomeço o Gil Vicente procurou chegar ao golo nos momentos iniciais, através da imprevisibilidade de movimentos de Silas.

Respondeu o FC Vizela de bola parada. Primeiro num cabeceamento de João Faria ao lado (52’), depois numa cobrança direta de um livre por Zé Valente (57’), a rasar a barra.

Defendendo sempre o bom espetáculo desportivo, FC Vizela e Gil Vicente nunca deixaram de procurar abertamente as balizas contrárias para desfazerem o persistente nulo.

Se, do lado gilista, a dupla formada por Silas e Abdoull Tanko não parava de criar problemas a Rafa e companhia, como seu viu aos 59’ (grande intervenção de Rafa), do lado vizelense, João Pedro serviu André Soares para um remate que tirou tinta ao poste (62’).

Entretanto, Rui Amorim refrescou a sua linha dianteira para o derradeiro quarto de hora, viu duas tentativas dos gilistas Juan Ruiz e Abdoull Tanko, mas o resultado permaneceu inalterável.

Numa jornada marcada pelo triunfo do Trofense, que assumiu a liderança em Mirandela, o FC Vizela volta ao “campeonato dos pontos” já no próximo domingo, dia 27.

Em Vila Verde, às 15:00 horas, o conjunto da Rainha das Termas defrontará o antepenúltimo classificado da Série A, a quem infligiu goleada expressiva (6-0) na primeira volta.

 

FICHA DE JOGO

FC Vizela 0-0 Gil Vicente

Árbitro: Bruno Costa (AF Braga)

Assistentes: Eduardo Miranda e João Ricardo Silva

FC Vizela: Rafa; João Pedro (C), Aidara, João Faria e Igor Rocha (Yang Tan, 85’); Maks, André Soares (Diaby, 68’), Zé Valente e Leandro Borges; Panin (Fall, 73’) e Correia.

Suplentes não utilizados: Hugo Silva, João Oliveira, Pedras e Rafael Viegas.

Treinador: Rui Amorim

Gil Vicente: Wellington; Júnior, Bruno Morais, Edwin e Henrique Brito (C); James Arthur, Ahmed Isaiah e Juan Ruiz (Tiago Gomes, 72’); Joãozinho (Pedro Araújo, 63’), Abdoull Tanko e Silas (Rui Gomes, 85’).

Suplentes não utilizados: Marco Espinhola, Ramalho, Bruno Lopes e Emerson.

Treinador: Nandinho

Cartões Amarelos: Bruno Morais (23’), Maks (54’) e Júnior (67’).