Regresso aos triunfos com selo de qualidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A equipa comandada por Carlos Cunha regressou às vitórias na difícil deslocação ao reduto do Torcatense, ao vencer por 3-1, respondendo assim com firmeza ao resultado anterior.

No Parque de Jogos do Arnado, perante uma numerosa plateia, maioritariamente azul e branca, FC Vizela e Torcatense proporcionaram uma primeira parte movimentada e agradável de seguir.

A primeira situação de perigo pertenceu à equipa vizelense. Logo aos 10’, Correia apareceu bem para o cabeceamento, após bom cruzamento de Felipe Augusto na esquerda.

Praticamente de imediato, respondeu o Torcatense na sequência de um pontapé de canto, com a bola a sobrar para João Ribeiro rematar em jeito à trave.

Mais tarde, aos 18’, Garcia enquadrou-se com a baliza vizelense para um remate rasteiro e colocado, obrigando Pedro Albergaria a defender com dificuldade.

Até que, aos 21’, o FC Vizela proporcionou os primeiros festejos à sua falange de apoio. Tudo começou num livre executado por Joni, sobre o lado esquerdo, ao qual Weliton saltou mais alto para assistir Correia na perfeição para a abertura do marcador.

E o resultado só não elevou momentos depois porque Areias surgiu no caminho da bola, evitando que João Oliveira, também de cabeça, desse o melhor seguimento à uma boa jogada de Cann.

De resto, o jovem extremo ganês, bastante ativo na tentativa de servir bem os colegas, esteve novamente em evidência aos 33’, quando cruzou uma bola para Felipe Augusto. Foi por muito pouco que o extremo brasileiro não chegou para o toque final.

No minuto seguinte, naquela que foi a única aproximação do Torcatense à baliza defendida por Pedro Albergaria durante o último quarto de hora da etapa inicial, Vieirinha quis cruzar uma bola para a área, mas esta foi ter com o… poste!

Ainda antes do descanso, o FC Vizela esteve mais perto do segundo golo. Aos 41’, Miguel Oliveira não conseguiu acertar em cheio no esférico, após cruzamento de Gabi, e, dois minutos depois, Nera rematou às mãos de João Nuno, na cobrança de um livre direto.

Em vantagem para o segundo tempo, o FC Vizela dispôs de soberana hipótese para dar outra dimensão ao ascendente demonstrado sobretudo na última meia hora da primeira parte.

Ainda nem sequer estava cumprido o primeiro minuto do recomeço e já Correia procurava bisar na partida, acertando no poste, na conclusão de uma assistência de Felipe Augusto.

Aos 59’, Pedro Albergaria mostrou a sua qualidade ao parar novo remate de Garcia, numa jogada iniciada por Pedro Rui no lado esquerdo do ataque torcatense.

O desafio entrou numa fase menos interessante, motivada sobretudo pelas diversas paragens e, em particular, pela lesão do guarda-redes João Nuno, que forçou mesmo a sua substituição.

Consequência, ou não, disso mesmo, o certo é que o Torcatense arrefeceu o ânimo dos adeptos vizelenses com o golo do empate, aos 72’, num lance que gerou algumas dúvidas.

Depois de uma iniciativa bem-sucedida de Garcia, Karama fez o cruzamento no lado esquerdo e ficou a ideia de que Pedro Rui terá amortecido o esférico com o braço para marcar.

Contudo, este golo algo controverso teve o condão de provocar uma reação bastante enérgica por parte do FC Vizela, que investiu tudo no ataque.

Nesse sentido, Correia fuzilou autenticamente a baliza do adversário, aos 80’, na conclusão de uma jogada de insistência, que contou com a colaboração direta de Panin e João Paredes.

Pouco depois, Gabi puxou dos galões em dois momentos distintos.

Aos 83’, foi providencial em missão defensiva ao evitar que a bola cruzada por Pedro Rui pudesse chegar nas melhores condições a Karama.

Aos 87’, foi protagonista de um daqueles momentos que levanta qualquer estádio, ao desferir um belo remate de fora da área, colocadíssimo e sem hipóteses de defesa para Parauta.

Foi desta forma, com este selo de qualidade, que o FC Vizela sentenciou a partida e ultrapassou a barreira dos 60 pontos, ficando, desde logo, muito mais perto de atingir o play-off de subida.

Numa jornada 26 do Campeonato de Portugal em que todos venceram, no que à concorrência diz respeito, a turma de Carlos Cunha prepara-se agora para enfrentar em casa o Montalegre, equipa transmontana que, nas últimas 14 jornadas, apenas perdeu com… Fafe e Vilaverdense!

O jogo está calendarizado para as 15:00 horas do próximo sábado de Páscoa, dia 31 de Março.

 

FICHA DE JOGO

Local: Parque Desportivo do Arnado (São Torcato)

Árbitro: Bruno Nunes (AF Viana do Castelo)

Assistentes: Carlos Rodrigues e José Ria

TORCATENSE: João Nuno (Parauta, 68’); Vieirinha, Areias, Agostinho e Pedro Campos; Fábio Vieira (Karama, 66’), Xavi e Vitinha (Benigno, 84’); Garcia, Pedro Rui (C) e João Ribeiro.

Suplentes não utilizados: Tiago Vieira, Nené, Márcio e Toninho.

Treinador: Francisco Branco

FC VIZELA: Pedro Albergaria (C); Gabi, Miguel Oliveira, Weliton e Nera; Evrard, João Oliveira e Joni; Felipe Augusto (João Paredes, 75’), Correia (Diogo Lamelas, 89’) e Cann (Panin, 61’).

Suplentes não utilizados: Rafa, André Pinto, Zé Valente e Aziz.

Treinador: Carlos Cunha

Golos: Correia (21’ e 80’), Pedro Rui (72’) e Gabi (87’).

Cartão Amarelo: Correia (51’).