Muita pólvora seca deu em derrota injusta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um golo aos 3 minutos de Antony valeu uma vitória (0-1) que o FC Arouca não justificou. Vizela carregou, terminou com 25 remates, mas não houve forma de ultrapassar Arruabarena.

O FC Vizela perdeu pela segunda semana consecutiva em casa e, tal como o Santa Clara, foi penalizado logo ao terceiro minuto. Na altura com uma expulsão injustificada. Agora através de um erro próprio que permitiu a Antony inaugurar o marcador e garantir ao Arouca que podia jogar da forma que mais gosta. A desvantagem cedo acabou por intranquilizar o Vizela, que sentiu depois algumas dificuldades em pegar no jogo e em assumi-lo como gosta. De tal forma que o primeiro sinal de resposta só chegou aos 20′ num pontapé de Alex Méndez que saiu ao lado. Depois começou então a avalanche ofensiva que esbarrou sempre na falta de uma decisão melhor, na ineficácia ou num Arruabarena que defendeu tudo.

O desperdício fez-se sentir, sobretudo após o intervalo, já com Nuno Moreira em campo e, mais tarde, também com Osmajic e Etim no assalto final. Logo aos 47′, golo invalidado a Kiko por fora-de-jogo de Alex Méndez no início da jogada. Schmidt, ao 55′, atirou de cabeça para uma grande defesa de Arruabarena. Na sequência desse canto. Bruno Wilson saltou mais alto, mas o guardião uruguaio voltou a defender. E na jornada imediatamente a seguir foi Kiki, também no ar, a atirar ao lado. Que sufoco! Em 10 minutos, quatro lances flagrantes de golo mas nenhuma entrou.

E foi mais ou menos nesta toada que o resto do jogo se desenrolou. O Arouca tentava, aqui e ali, espreitar o contra-ataque, mas foi sempre travado e Buntic nem fez um uma defesa. E o Vizela carregava, cada vez mais com o coração, mas sem definição. Bolas paradas, remates de longe (Kiko que o diga), lances de envolvimento e até de bicicleta Etim tentou, mas sempre na direçao do guarda-redes ou longe da baliza. se a estatística ganhasse, hoje tinha sido de goleada.

FICHA TÉCNICA

FC Vizela 0–1 FC Arouca

Local: Estádio Futebol Clube Vizela (2722 espectadores)

Árbitro: Miguel Nogueira

Assistentes: Paulo Brás | Nuno Pires

4º Árbitro: Hélder Carvalho

Vídeo-árbitro (VAR) / AVAR: André Narciso / Ricardo Baixinho

FC Vizela (4x3x3): Buntic; Carlos Isaac, Bruno Wilson, Anderson, Kiki (C); Mendez (Diego Rosa, 63’), Samu (Claudemir, 82’), Rashid (Osmajic,63’); Zohi (Nuno Moreira, 39’), Alexander Schmidt (Etim, 81’), Kiko Bondoso

Suplentes não utilizados: Luiz Felipe, Ivanildo Fernandes, Matheus Pereira e Sarmiento.

Treinador: Álvaro Pacheco

FC Arouca (4x3x3): Arruabarrena; Tiago Esgaio, Basso (C), Opoku, Quaresma; Marlaye Sylla (Bogdan Milovanov, 86’), Soro, David Simão; Bukia (Galovic, 86’), Oday Dabbagh (Rafael Mujica, 79’), Antony (Arsénio, 72’).

Suplentes não utilizados: João Valido, Sema Velazquez, Bruno Marques, Uri, Yaw Moses.

Treinador: Armando Evangelista

Golos: Antony (3’)

Cartões Amarelos: Bukia (42’), Mendez (42’), Tiago Esgaio (64’), Arruabarrena (90’+1’) e Opoku (90’+4’)

Cartões Vermelhos:  Nada a assinalar

“O resultado é injusto, fomos dominadores e só houve defesas do guarda-redes adversário. Falta alguma tranquilidade no último terço”

Álvaro Pacheco (treinador do FC Vizela)

“Estamos tristes , mas temos é de pensar já no próximo jogo e dar uma resposta”

Carlos Isaac (jogador FC Vizela)